Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ghosn aponta Renault-Nissan ao pódio até 2018

Carlos-Ghosn-Frankfurt-9-10-13

Carlos Ghosn, presidente-executivo da Renault-Nissan, anunciou, numa entrevista à Automotive News Europe, que a aliança, que envolve sete marcas, se afirmará como um dos três maiores fabricantes mundiais até 2018.

No ano passado, a aliança ocupou o quarto lugar na lista dos maiores produtores de automóveis mundiais, com 8.5 milhões de unidades vendidas. Imediatamente à sua frente, ficou a General Motors, que detém marcas como a Opel e a Chevrolet, com mais 1.4 milhões de veículos vendidos.

Na entrevista, Carlos Ghosn afirma que a Renault-Nissan não está à procura de mais um parceiro, adiantando no entanto que não só continuará a sua cooperação com a Daimler (Mercedes-Benz e Smart) como irá investir noutras. A Renault fornece motores de baixa cilindrada à Mercedes-Benz e as duas marcas produzem em conjunto os citadinos Renault Twingo e Smart.

Quanto ao futuro, Ghosn espera que a Nissan se torne uma marca mais premium, sendo que o desenvolvimento da marca de luxo do fabricante nipónico, a Infiniti, desempenhará um papel principal nesse objectivo. Já a Renault irá apostar na expansão geográfica, especialmente na China, e em alargar a sua gama.

Leia a entrevista completa, aqui.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Hotéis InterContinental do Sul da Europa têm novo director comercial
Marketeer
Nestlé lança nuggets e hambúrgueres vegetarianos