Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Porsche vai lançar 7ª linha de modelos

Porsche_918_Spyder_001

A Porsche confirmou hoje que vai lançar uma sétima linha de modelos, ampliando o seu line-up para corresponder ao aumento da procura de automóveis de luxo, sobretudo na China e nos EUA.

“Em breve iremos apresentar a nossa sétima linha de modelos”, anunciou o CEO Matthias Mueller. “Temos planos promissores e falta apenas a aprovação do Conselho de Administração”, adiantou.

Nos últimos anos, a Porsche tem alargado as suas gamas, numa ofensiva de novos produtos que lhe tem garantindo um crescimento sustentado de vendas e resultados.

Ao modelo original 911, nas suas várias declinações (S, Carrera 2, Carrera 4, Cabrio, Turbo), a Porsche começou por juntar o descapotável Boxster, mais acessível que o 911 Cabrio em termos de preço, e a sua declinação coberta, o Cayman.

O Cayenne marcou a entrada da marca na categoria dos grandes SUVs de luxo, a que se seguiu o Panamera, uma luxuosa berlina de quatro portas e quatro lugares com aspecto de coupé, concorrente directo do Mercede-Benz CLS. No ano passado, o Macan, um SUV de médias dimensões, e o supercarro híbrido 918 Spyder (foto), alargaram a oferta da Porsche a um total de seis linhas de modelos.

A Bloomberg refere que a gama Panamera poderá ser alargada com uma versão carrinha, seguindo o que a rival Mercedes-Benz fez com a CLS Shooting Brake e que entre o 911 e o 918 Spyder poderá surgir um novo modelo desportivo.

A Porsche tem como objectivo de vendas para este ano ultrapassar pela primeira vez as 200 mil unidades, impulsionada pelos sucesso do Macan. No ano passado, as vendas cresceram 17%, para 189.849 unidades.

A margem sobre vendas reduziu-se de 18% para 16%, no ano passado, devido aos investimento com o lançamento do Macan e da nova geração do Cayenne. Apesar da quebra, a Porsche continua a ter a maior rendibilidade de vendas de toda a indústria automóvel, recorda a Bloomberg.

Os resultados da Porsche e da Audi, as divisões de luxo do Grupo Volkswagen, são vitais para financiar os seu planos de expansão do grupo, tendo em vista cumprir o objectivo de ultrapassar a Toyota e garantir o primeiro do ranking automóvel mundiais, até 2018.

O volume de negócios da Porsche deverá continuar a crescer este ano, devido ao aumento das vendas em volume. Os custos com o desenvolvimento de novos modelos e a expansão da capacidade de produção deverão fazer recuar a margem, para 15%.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Hotéis InterContinental do Sul da Europa têm novo director comercial
Marketeer
Nestlé lança nuggets e hambúrgueres vegetarianos