Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Programa de abate faz disparar vendas em Espanha

VW Golf site

As vendas de automóveis na Europa cresceram 7%, em Fevereiro, para mais de 958 mil unidades, segundo dados da ACEA, a organização que reúne os construtores europeus. Foi o 18º mês consecutivo de crescimento do mercado europeu. No acumulado dos primeiros dois meses do ano, os registos na União Europeia e EFTA rondaram os 1,99 milhões, mais 6,6% que no bimestre homólogo do ano passado. Em Janeiro, o crescimento do Mercado tinha sido de 6,2%.

Dos grandes mercados da Europa, o maior crescimento registou-se em Espanha (26%), animado pelo programa de incentivos à compra de carros novos por abate de modelos antigos. Itália e Reino Unido também cresceram a dois dígitos. No conjunto de todos os países da região, Portugal (32%), Irlanda (28,3%) e Islândia (26,5%) foram, a par com Espanha e República Checa (21,6%), os campeões do crescimento em Fevereiro.

O grupo Volkswagen cimentou a sua posição de líder no mercado, com um crescimento de 11% nas vendas de Fevereiro. Das marcas do grupo, a Seat registou uma subida de 23%, animada pela chegada ao mercado de novas versões do seu compacto Léon, e a Volkswagen viu as suas vendas aumentarem 13%, sobretudo devido ao sucesso do familiar Passat, recentemente galardoado com os títulos de Carro do Ano, em Portugal e na Europa.

De acordo com um estudo do Center Automotive Research de Universidade de Duisburg-Essen, citado pela Automotive News, as vendas do grupo na Alemanha, o maior mercado europeu, foram impulsionadas pelas grandes campanhas de compras online que, nos casos do Volkswagen Golf, Seat Léon e Skoda Rapid, chegaram a 30% de desconto sobre o preço de tabela nos concessionários.

A PSA Peugeot-Citroen-DS, segundo maior grupo europeu registou um crescimento de 1% nas vendas, com o aumento de 4,1% da marca Peugeot amais do que compensar a quebra da Citroen.

O sucesso do SUV compacto Captur foi o principal motor do aumento de vendas da Renault (14%), que compensaram a ligeira baixa de 0,5% da Dacia. Tudo somado, o terceiro maior grupo europeu fechou Fevereiro 9,8% acima dos registos de há um ano.

A Fiat-Chrysler cresceu 11%, com as novas versões do 500 a suportarem um crescimento de 5,1% da Fiat e as vendas da Jeep a quase triplicarem com o lançamento do mini SUV Renegade.

Entre as marcas premium alemãs, a BMW segurou a liderança, com uma subida de 16% nas suas vendas, devido sobretudo ao monovolume compacto Série 2 Active Tourer e à renovação dos SUVs X3 e X5 e da Mini. A rival Mercedes-Benz também beneficiou da preferência dos compradores por monovolumes compactos, com o seu Classe B, a que juntou o lançamento da nova geração Smart, agora em versões de duas e quatro portas, e a actualização do familiar Classe C. As vendas do grupo progrediram 14%.

Entre as marcas asiáticas, a Nissan cresceu uns impressionantes 27%, continuando a contar com o Qashqai e o Juke e a beneficiar do regresso ao segmento dos modelos compactos, o maior da Europa, com o Pulsar.

A aceleração do ritmo de crescimento confirma a retoma da economia europeia e foi impulsionada pela quebra do preço do petróleo, com impacto directo na baixa dos combustíveis e pelas campanhas agressivas de descontos de algumas marcas. Analistas sondados pela agência Bloomberg antecipam que o mercado europeu poderá fechar o ano com um crescimento homólogo entre os 2% e os 5%. As projecções da ACEA apontam para um crescimento de 2%, para cerca de 13 milhões de unidades, em abrandamento face aos 5,7% de 2014.

“O arranque do ano está claramente acima das expectativas e faz com essas estimativas até possa parecer conservadoras”, referiu à Bloomberg, Sascha Gommel, analista do Commerzbank. “As perspectivas económicas e a política de taxas de juro baratas do Banco central Europeu são factores que vão encorajar a compra de automóveis”.

 

Consulte os dados oficiais da ACEA, aqui.

 

 

 

 

 

 

 

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Hotéis InterContinental do Sul da Europa têm novo director comercial
Marketeer
Nestlé lança nuggets e hambúrgueres vegetarianos