Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Toyota anuncia cortes na produção e nova plataforma global

Toyota-Prius-Plant

A Toyota anunciou hoje novos cortes em investimentos fabris e no desenvolvimento de automóveis, com o objectivo de diminuir os gastos. Além destes cortes, a marca nipónica pretende ainda reestruturar internamente a empresa.

Esta mudança é parte de uma mudança que chega com a nova plataforma de produção, que foi idealizada tendo em mente uma expansão de 10 milhões de unidades vendidas anualmente.

Ao agrupar maiores famílias de veículos para produção e desenvolvimento, o grupo pretende diminuir os recursos necessários para criar novos veículos na ordem dos 20 pontos percentuais. Este processo é possível através da utilização de componentes comuns que requerem menos configurações de manufactura.

Nova plataforma

De forma a atingir os seus objectivos de crescimento global e, ao mesmo tempo, melhorar o desenvolvimento e a eficiência das suas fábricas, a marca nipónica aposta numa nova arquitectura global para os seus automóveis, denominada Toyota New Global Architecure (TNGA), partilhando componentes e motorizações.

O objectivo é reduzir em mais de 20% a utilização de recursos e um relacionamento mais próximo com os fornecedores, permitindo assim baixar custos e pesquisar novas tecnologias. Neste âmbito, actualmente, a marca trabalha no desenvolvimento de motores e plataformas para baixar o centro de gravidade dos seus veículos, para tornar os componentes mais leves e mais compactos e para criar desenhos unificados.

Graças a isso, a Toyota espera incrementar as prestações e a eficiência de combustível, tendo conseguido melhorar a eficiência dos seus blocos em cerca e 25% e a potência em cerca de 15% (em média). Também os sistemas híbridos estão a ser melhorados, com a marca a procurar aumentar em 15% a eficiência de funcionamento graças à reformulação do esquema do sistema motriz e à redução das dimensões dos motores eléctricos, inversores e baterias. A introdução destes novos sistemas de propulsão começa este ano.

A Toyota trabalha também em inovações nos esquemas de suspensão e na parte inferior dos seus veículos, baixando o centro de gravidade para melhorar o comportamento e a resistência em casos de acidente. Ao repensar a estrutura da carroçaria, a Toyota procura aumentar a rigidez dos seus veículos valores entre 30 e 65%, beneficiando de soldagem a laser entre diversos componentes.

A utilização desta nova plataforma começará com o lançamento de um novo modelo de segmento médio de tracção dianteira ainda este ano, seguindo-se novas plataformas específicas para veículos de pequena e grande dimensão, ambos de tracção dianteira. Em 2020, a Toyota espera que metade dos carros comercializados recorra a estas novas plataformas.

A Toyota pretende reduzir para metade o capital de investimento necessário para preparar uma nova linha de produção. Em termos práticos, estas mudanças irão significar um corte de 40% no capital disponível para a construção de uma nova fábrica.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
.PT promove talento feminino no sector da tecnologia
Marketeer
Primeiro Brand Storytelling da Auchan é português