Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Vigo perde produção de novo motor da PSA

Automóvel: PSA de Mangualde acaba com 3.º turno onde trabalham 350 pessoas - administração

O grupo PSA Peugeot Citroen, anunciou hoje que escolheu a fábrica francesa de Trémery para a produção de um novo motor turbo, em detrimento da unidade espanhola de Vigo. A decisão de não expandir as suas operações na Península pode ameaçar a manutenção da fábrica portuguesa da PSA em Mangualde, que faz parte do pólo industrial ibérico do grupo, sedeado em Vigo. O encerramento da unidade portuguesa foi admitido há três semanas pelo CEO do Grupo PSA, Carlos Taveres, numa entrevista ao semanário Expresso, devido aos elevados custos da energia em Portugal.

O fabricante francês irá investir na fábrica do nordeste de França, preparando as suas linhas a versão turbo d de três cilindros, que já é produzido nesta unidade fabril. Apesar dos custos salariais mais reduzidos em Espanha face a França, Yann Vicent, responsável pela área industrial do grupo francês, defende que a escolha do grupo faz mais sentido pois a unidade de produção francesa já construía motores, ao contrário da fábrica de Vigo que monta apenas automóveis.

Yann Vicent afirmou ainda que a decisão da PSA expressa “o trabalho feito pela fábrica de Trémery para atingir as metas de competitividade”, acrescentando que o novo volume de produção não levará ao aumento dos postos de trabalhos na fábrica francesa que já conta com 3700 pessoas.

O novo motor de três cilindros, que permite a diminuição do consumo e de emissões em 18%, irá equipar automóveis como o Peugeot 208, 308, 2008 e 3008, assim como os Citroen C3, C4, C4 Cactus e C4 Picasso e os DS 3 e 4.

Esta escolha tem um impacto importante para a indústria portuguesa de componentes, que fornece as unidades espanholas de montagem de automóveis . Vigo o centro do pólo industrial do Grupo PSA na Peinsula Ibérica, onde também está integrado a fábrica portuguesa de Mangualde.  A unidade de Mangualde, que produz os modelos Citroen Berlingo e Peugeot Partner, nas versões comercial e multispace, produziu no ano passado 53.510 automóveis, uma queda de 5.7% em relação a 2013, segundo dados da ACAP.

Jorge Magalhães, porta-voz da PSA Peugeot-Citroen Portugal, recusou comentar estas informações.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Marketeer
Lego lança minissérie no YouTube