Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Veículos autónomos envolvidos em quatro acidentes desde Setembro

autonomos

A condução autónoma pode ser um dos temas mais falados do momento na indústria automóvel, mas se há algo que os veículos autónomos ainda não conseguem prever é o comportamento humano.

Esta é, pelo menos, a conclusão que se pode retirar da informação avançada pela Associated Press, segundo a qual quatro veículos autónomos estiveram envolvidos em acidentes de viação na Califórnia desde Setembro de 2014.

Ainda de acordo com a AP, três dos modelos envolvidos eram da frota da Google, a qual é composta por 23 exemplares do Lexus RX. Já o quarto modelo destas contas pertencia à Delphi, que também se tem dedicado ao desenvolvimento desta tecnologia.

Contudo, fontes daquelas duas companhias revelaram à AP que os incidentes em que os veículos autónomos estiveram envolvidos foram motivados por acção humana dos condutores dos outros veículos, tendo decorrido a baixas velocidades.

A este respeito, a Google emitiu um comunicado indicando que os pequenos incidentes, essencialmente ‘toques’ de tráfego urbano, “não provocaram danos graves ou feridos, tendo sido causados por erro humano ou desatenção”.

O Estado da Califórnia atribuiu licenças de condução autónoma a 48 automóveis para testarem na via pública, existindo a obrigatoriedade de reportarem ao IMT local (denominado Department of Motor Vehicles nos EUA) a existência de quaisquer acidentes com modelos daquelas características. Essa entidade confirmou quatro ocorrências, mas não comentou nada mais por motivos de confidencialidade. Uma das regras para a circulação destes veículos em estradas públicas prende-se com a obrigatoriedade de contarem sempre com um condutor presente atrás do volante e pronto a intervir caso seja necessário, além de um seguro de responsabilidade civil com montante até cinco milhões de dólares de cobertura.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Marketeer
Insectos comestíveis estão a ganhar terreno em Portugal