Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Carlos Ghosn descarta possibilidade de trazer KWID para a Europa

Renault_68609_global_en

Destinado a mercados emergentes, o Renault KWID está praticamente fora dos planos da marca gaulesa para a Europa, com Carlos Ghosn, presidente da Aliança Renault-Nissan, a indicar que tal não acontecerá, nem mesmo ao abrigo da marca low-cost Dacia.

Com a Dacia actualmente a crescer de forma significativa no mercado europeu, assente em automóveis desenvolvidos a pensar no mercado do Velho Continente, a aposta num citadino bastante compacto poderia fazer sentido para a marca de forma a entrar naquele que é um segmento bastante concorrido e dos mais relevantes.

Contudo, este parece não ser o objectivo da Renault por enquanto, com Ghosn a proferir na Índia, aquando do lançamento do KWID, que este modelo não terá versão da Dacia, reafirmando que o objectivo primordial para o KWID neste momento é impor-se no ambicioso mercado indiano.

“Não haverá um símbolo da Dacia no KWID… Apenas terá o logótipo da Renault”, referiu aquele responsável no site Indian Autos Blog, quando confrontado com a possibilidade de levar o KWID para o mercado europeu com o símbolo da Dacia.

Com foco no baixo custo, o KWID tem por base a nova plataforma modular do grupo Renault-Nissan, a CMF-A (Common Module Family), permitindo por isso poupanças significativas no processo de desenvolvimento e de produção. Para o mercado local, o KWID não dispõe de elementos de segurança considerados básicos na Europa, como o ABS, mas segundo Gérard Detourbet, vice-presidente global da Aliança Renault-Nissan, os mesmos poderão ser instalados se necessários, tirando partido daquela plataforma modular de última geração.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...