Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio: Kia Sorento 2.2 CRDi 4×2 TX

[easingslider id=”21236″]

A nova geração do Kia Sorento é mais uma peça na engrenagem da evolução KIA, ainda que não seja, principalmente em Portugal, um modelo de grande volume. Olhamos e vemos um automóvel imponente, seja pelo generoso aumento das dimensões face ao seu antecessor, ou por um desenho cada vez mais próximo dos gostos dos europeus. Não sendo uma ode ao design, o novo Kia Sorento é já um automóvel cativante neste capítulo, ao contrário daquilo que acontecia no passado. Curiosamente, e ao contrário do que se tem vindo a registar na indústria automóvel, o desenho do Sorento não é mascarado por jantes de dimensões generosas, usando, nesta versão, quatro rodas de apenas 17”, o que traz imensas vantagens. Mas já lá vamos.

O Sorento é um automóvel grande, mas não é só para inglês ver. Se espaço é luxo, o Sorento é um automóvel muito luxuoso. Apenas disponível com sete lugares, o Sorento oferece imenso desafogo nas duas primeiras filas, sendo que a terceira tem mais limitações, mas é perfeitamente capaz de tranportar pessoas de estatura média. As cotas são bastante boas em largura e comprimento, sendo que este último ponto se deve ao aumento de 80 milímetro na distância entre eixos em relação ao seu antecessor.

Grande é também a bagageira. Com a terceira fila de bancos escondida sob o piso, são 605 litros de capacidade, o que a coloca ao nível da maioria das carrinhas do segmento médio, face às quais oferece maior versatilidade.
Ainda no habitáculo, além da vasta lista de equipamento de série, destaca-se a boa posição de condução e uma a qualidade de construção cada vez mais apurada, principalmente nas zonas superiores, revestidas com materiais muito agradáveis ao toque. Descendo, a qualidade reduz, mas nada do que se via antigamente na marca sul-coreana. Já o desenho do habitáculo pauta-se pela sobriedade, faltando aqui um pouco de arrojo e, acima de tudo, aqueles pormenores de requinte que se espera de um automóvel nesta faixa de preço.

Tecnicamente, o novo Kia Sorento recebe a mesma arquitectura de suspensão do seu antecessor, mas com novo sinoblocos no eixo traseiro, amortecedores com maior curso e montados na vertical, atrás da linha de eixo. Na prática, isto significa que o Sorento apresenta níveis de conforto referenciais, sendo capaz de isolar as irregularidades do piso com grande eficácia, mesmo quando queremos sair do alcatrão. Diga-se, em abono da verdade, que a maioria dos compradores deste tipo de automóveis nunca os utiliza longe do asfalto, mas importa referir que o Sorento é perfeitamente capaz de abater estradões de terra-batida, mesmo com bastantes irregularidades. Apenas com tracção dianteira, há que ter atenção à aderência do piso. Com lama ou areia, o melhor é não achar que estamos ao volante de um jipe, para não termos que vir a precisar de ajudar de um tractor.

Menos competente é a dinâmica do Kia Sorento, que nunca se mostra propriamente amiga de uma condução despachada. Além de existir alguma dificuldade no controlo dos movimentos da carroçaria, somos presenteados com a nova direcção, do tipo R-MDPS, montada directamente na coluna de direcção, parametrizável em três inúteis modos, que se mostra sempre bastante vaga. Ao mesmo tempo, temos um eixo dianteiro que apresenta bastante dificuldade para colocar no chão os 200 cv do motor 2.2 CRDi, a que não será alheia a péssima performance dos pneus Nexen N’fera Su1, completamente desadequados às capacidade do motor Diesel e peso do Kia Sorento.

O motor Diesel, continua, aliás, a ser um dos ponto marcantes do SUV coreano, mostrando-se sempre muito disponível na sua utilização e capaz de uma boa relação performances/consumos, mesmo quando os cuidados são poucos. Mesmo nesta versão com caixa automática de seis velocidades com conversor de binário, é normal ver o computador de bordo a rondar os 9 l/100 km, o que se pode considerar como bastante bom, se tivermos em conta a potência, o peso e a aerodinâmica desfavorável. A versão com caixa manual anuncia melhores consumos, é 3600 euros mais acessível, mas a verdade é que a caixa automática faz todo o sentido, dado a sua enorme suavidade, que torna toda a experiência de condução mais agradável e fácil.

A Kia pede 44.687 euros por este Kia Sorento 2.2 CRDi 4×2 TX, o que se pode considerar um valor perfeitamente ajustado às imensas qualidades e ao equipamento do SUV coreano, que ainda é capaz de transportar sete passageiros e pagar classe 1 nas portagens portuguesas, quando a Via Verde está presente. O objectivo de vender 200 unidades em 2015 poderá ter como principal problema a imagem da marca, pode ainda não ser suficientemente forte para cativar facilmente um comprador a dispender um valor desta ordem de grandeza por um dos seus modelos.

FICHA TÉCNICA

Motor
Tipo 4 cilindros em linha, long., inj. common-rail, turbo
Cilindrada 2199
Diâmetro x curso (mm) 85,4×96,0
Taxa compressão 16,0:1
Potência máxima (cv/rpm) 200/3800
Binário máximo (Nm/rpm) 441/1750-2750
Transmissão e direcção
Tracção Dianteira
Caixa Automática de 6 velocidades
Direcção Pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica
Dimensões e pesos
Comp./largura/altura (mm) 4780/1890/1690
Distância entre eixos (mm) 2780
Largura de vias fte/tras. (mm) 1633/1644
Travões fr/tr. Discos ventilados/discos
Peso (kg) 1849
Capacidade da bagageira (l) 142-605-1662
Depósito de combustível (l) n.d.
Pneus série 235/65 R17
Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s) 9,6
Velocidade máxima (km/h) 203
Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) 5,0/8,0/6,5
Emissões de CO2 (g/km) 172
Preço (Euros) 44.687
Versão ensaiada (Euros) 46.787

 

Equipamento

Série

Faróis de xénon adaptativos
Retrovisores exteriores elétricos com rebatimento eléctrico
Jantes de liga leve de 17″
Ar condicionado automático com regulação independente
Volante multifunções, em couro
Banco do condutor eléctrico
Bancos em pele
Sistema ISOFIX no banco do passageiro dianteiro
Airbag do passageiro desligável
Airbags laterais dianteiros com airbag de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Detector de viatura no ângulo-morto
Alerta de saída involuntária da faixa de rodagem
Controlo da pressão dos pneus
Sensores de estacionamento traseiros e dianteiros
Interface Bluetooth
Sensor de luz e chuva

Opcionais da versão ensaiada
Tecto panorâmico (€950)
Pacote Navigation: Sistema de navegação e camara de marcha-atrás (€1150)

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Marketeer
O Apartamento conquista cinco novos clientes