Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

‘Hackers’ invadem sistema do Tesla Model S

230615tesla

Após os problemas verificados com a FCA e os ‘hackers’, que conseguiram parar remotamente um Jeep Cherokee após ‘entrarem’ no sistema electrónico do veículo, outros dois investigadores conseguiram ganhar acesso ao Tesla Model S e pará-lo igualmente de forma remota.

Kevin Mahaffey e Marc Rogers, os ‘hackers’ em questão, descobriram as falhas no sistema informático daquele modelo após dois anos de pesquisa em torno do Model S, tendo a revista Wired indicado que os dois conseguiram fazer parar o Tesla de forma remota, pré-instalando um ‘Cavalo de Tróia’ no sistema informático do veículo.

Os dois ligaram um portátil a uma ‘porta’ de rede localizada na parte traseira do painel de instrumentos do Model S, aplicando depois um ‘Cavalo de Tróia’ (‘malware’ que permite criar uma ‘porta’ de entrada para acesso de terceiros) para controlo remoto, seguindo os mesmos princípios daquilo que é feito nos computadores comuns. Graças a esse ‘Cavalo de Tróia’, conseguiram depois aceder aos controlos da viatura, desligando o motor quando o Model S estava a ser conduzido.

No entanto, o Tesla Model S acaba por ser seguro, mesmo quando ‘invadido’ por agentes externos. Em declarações à Wired, aqueles ‘piratas’ indicaram que o Model S lida de duas formas distintas com a perda da potência do motor, sendo que abaixo dos 8 km/h activa o travão de estacionamento para parar o veículo, enquanto a velocidades mais elevadas, a caixa passa para ‘ponto morto’, embora a direcção e os travões se mantenham activos para que o condutor possa parar em segurança.

“A Tesla pensou nas ramificações do que poderia acontecer e desenhou o carro para lidar com isso de forma graciosa e segura… de forma a que uma falha catastrófica não aconteça”, disseram, apontando que é uma situação distinta da da Jeep.

Os dois ‘hackers’ têm estado a trabalhar com a Tesla na resolução destes problemas, com a marca de Elon Musk a enviar um e-mail à revista Wired, indicando que está já a trabalhar na resolução “de seis vulnerabilidades reportadas. Em particular, o caminho que a equipa utilizou para obter os privilégios de programador no sistema de infoentretenimento foi fechado em diversos pontos”. Também o browser do sistema integrado no veículo será revisto, ficando mais isolado do restante sistema de infoentretenimento para protecção do sistema electrónico dos veículos da Tesla. As melhorias estão já a ser aplicadas através de actualizações do sistema.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Marketeer
Lego lança minissérie no YouTube