Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Citröen Cactus M: um crossover a céu aberto para surfistas

[easingslider id=”23701″]

A Citroën revelou hoje o aspeto e especificações finais da interpretação do crossover Cactus, inspirado no clássico Méhari, onde as palavras de ordem são “liberdade, evasão e bem-estar”, segundo a marca francesa.

Este protótipo, que será revelado no Salão de Frankfurt, apela ao design do concept Aircross, apresentado no Salão de Xangai, em abril, e inspira-se nos traços funcionais de um barco. Apresenta guarda-lamas esculpidos em redor das rodas, para o tornar mais robusto e musculado, e um para-brisas redesenhado, sendo a sua linha de cintura elevada e o seu diâmetro de rodas aumentado. Nas laterais da carroçaria, as grandes portas em plástico definem o veículo, evocando o espírito do célebre Mehari, com o qual partilha a mesma filosofia: “a de um veículo capaz de passar por todo o lado”.

O Citroën Cactus M dispõe de duas portas em plástico moldado permitindo-lhe ser particularmente manejável, diminuindo, simultaneamente, o peso total do veículo. Estas portas foram pensadas como os airbump presentes no Cactus original e retomam esse conceito graças à utilização de um granulado em TPU. Esta segunda pele, que cobre igualmente as protecções no topo dos para-choques, resiste a choques e riscos, mas também à água salgada, à areia e a tudo o que possa criar uma barreira entre lazer e mobilidade. Nascido no espírito do surf, este modelo é desprovido de tejadilho e de vidros, sendo totalmente aberto para o exterior, com um revestimento em madeira verdadeira no rebordo da bagageira traseira e nos montantes do para-brisas.

No interior, o habitáculo totalmente aberto permite aceder aos bancos da segunda fila transpondo a lateral da carroçaria, bastando apoiar-se num degrau inserido no flanco traseiro, sendo ainda totalmente lavável a jatos de água, graças a escoadores integrados no chão da plataforma. Inspirados no mundo do surf, os seus bancos foram pensados como os seus fatos e estão cobertos por um tecido de neopreno colorido, que oferece conforto e estanquidade. A metamorfose deste modelo não acaba visto que o interior do automóvel se transforma num beliche e a sua capota em lona se declina numa tenda, oferecendo ainda proteção em caso de chuva.

Não foi esquecido o lado aventureiro deste modelo, que está equipado com o sistema Grip Control para uma maior aderência a qualquer tipo de piso, da estrada aos caminhos de terra batida.

Com 1,77 metros de largura, 1,48 metros de altura e 2,6 metros de distância entre eixos, este protótipo vem equipado com um motor gasolina PureTech S&S EAT6 de última geração, com 110 cv, apresentando um consumo de 4,8 l/100 km e emissões na ordem dos 110 g/km.

Um verdadeiro companheiro para a aventura e descoberta à beira mar, a Citroën reinventou dois dos seus modelos numa simbiose que promete muito sucesso caso seja adotada num modelo de série para produção.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Há um novo espaço de cowork em Lisboa
Marketeer
Renault testa serviço de carsharing com veículos autónomos