Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Hyundai Tucson ‘batalha’ por Classe 1 nas portagens

[youtube height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://www.youtube.com/watch?v=xj5UFemoBtE[/youtube]

 

A Hyundai prepara o lançamento do Tucson no mercado nacional, naquela que é uma forte aposta da marca sul-coreana para o segmento dos SUV, atualmente um dos que mais tem crescido a nível mundial. Contudo, no nosso mercado, este novo modelo enfrenta, para já, o desafio de ser classificado nas portagens como Classe 1.

A exemplo do que tem sucedido com diversos outros modelos com as mesmas características, o Tucson é um SUV que excede a altura limite no eixo dianteiro (1,1 m) para posicionamento em Classe 1 nas portagens (superando esse valor por dois centímetros), estando agora a marca sul-coreana a trabalhar numa solução, a exemplo do que faz a Renault para o seu Kadjar, que foi afetado pelo mesmo problema.

Ainda assim, a Hyundai espera ter o novo Tucson disponível no mercado nacional em janeiro de 2016, naquele que será um dos modelos mais importantes para a ofensiva da marca no nosso país (uma vez superada a questão referente à classificação das portagens).

Assim, o Tucson insere-se numa estratégia de crescimento mundial definida pela Hyundai, recuperando um nome com alguma tradição, mas que surge nesta nova geração totalmente desenvolvido para os gostos dos condutores europeus. Tem por base uma plataforma totalmente nova, que permite obter maior eficiência de utilização e rigidez estrutural.

Surge na Europa com três motores Diesel e dois motores a gasolina, podendo ser acoplados com caixa automática de dupla embraiagem com sete velocidades, com potências entre os 115 e os 184 cv. Os preços para Portugal ainda não estão definidos, de acordo com informações adiantadas pela marca ao Automonitor.

A questão das portagens e dos veículos com a tipologia SUV – cada vez mais em voga – tende a tornar-se mais problemática na medida em que são cada vez mais as marcas que apostam neste segmento, registando-se ao longo dos últimos anos alguns casos de relevo, como por exemplo o da Opel, cujo Mokka tem sido um dos modelos SUV com mais sucesso na Europa, mas que em Portugal, inserido no lote de veículos de Classe 2 nas portagens, viu a sua prestação comercial tremendamente afetada.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Marketeer
O Apartamento conquista cinco novos clientes