Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Grupo VW lidera mercado europeu pautado pelas subidas

Volkswagen Passat R-Line

O grupo Volkswagen continua a liderar o mercado europeu de vendas de automóveis novos, com a companhia germânica a crescer 5,1% em agosto face ao período homologo do ano passado, sendo que no cômputo dos oito meses de 2015 a tendência é idêntica, com uma subida de 7,0% entre janeiro e agosto.

Com uma forte preponderância em mercados como os da Europa Central, as marcas do grupo Volkswagen continuam em muito boa forma, tendo-se vendido em agosto 197.591 unidades pertences à companhia (para uma quota de 26,5%), divididas por VW (+2%), Audi (+7,8%), Skoda (+11,4%), SEAT (-0,2%) e Porsche (+30,5%), esta última com um crescimento assinalável de registos no mês de agosto.

Na segunda posição, com 72.521 unidades vendidas em agosto, o Grupo PSA Peugeot Citroën também registou um aumento de 10,3% no mercado europeu, crescendo das 65.738 unidades para as 72.521 em agosto deste ano, num efeito proporcionado pelos sucessos do 208 e 308 na Peugeot (+10%) e do C4 Cactus, C4 e C3 por parte da Citroën (+14,6%). À espera da renovação da gama, a DS destoa das outras duas marcas, perdendo 16,4% em agosto, num valor que se deverá alterar com a chegada dos novos DS 4 e DS 4 Crossback, além do renovado DS 5.

Na terceira posição de vendas, a Renault subiu 9,6% em agosto, com 68.248 exemplares vendidos, sendo que a maior fatia de vendas pertenceu à Renault, com um crescimento de 19%, muito por responsabilidade do Clio e Captur, que surgem como impulsionadores de venda a nível europeu, enquanto se espera também a chegada do novo Mégane. Por outro lado, a Dacia perdeu 8,2%.

Em agosto, o quarto fabricante mais vendido foi a BMW, com 53.537 unidades vendidas num crescimento de 21,4% entre o ano passado e este, havendo a destacar a prestação da BMW (+17,1%), mas sobretudo da renovada gama MINI, que parece estar a granjear uma enorme franja de clientes pela Europa, com um crescimento de 41,4% em termos homólogos.

O grupo Opel aparece a seguir, com 51.089 unidades vendidas para um crescimento de 13,6%, contribuindo de forma decisiva o incremento de 15% nas vendas da Opel, sobretudo com a nova geração do Corsa, mas também com o Adam, Karl e Mokka, estes últimos a revelarem-se um sucesso no Velho Continente.

Em termos acumulados, de janeiro a setembro, o grupo Volkswagen regista um total de 2.773,771 unidades vendidas, o que representa uma subida de 7% face ao ano anterior, havendo a registar a prestação comercial da VW, que supera já o milhão de unidades vendidas (+7,6%), muito por ‘obra’ da tríade composta por Polo, Golf e Passat, sendo de enaltecer, de resto, uma contribuição positiva de todas as marcas do grupo, mesmo que a Porsche sobressaia com um aumento de 30,6%, ou seja, 44.259 unidades matriculadas, facto a que os SUV Macan e Cayenne e os mais desportivos Boxster e Cayman não serão alheios.

O grupo PSA Peugeot Citroën surge na posição seguinte com um aumento de 4,8%, motivado pela subida da Peugeot (+7,4%) e da Citroën (+4,9%) graças aos modelos já referidos anteriormente para cada uma, enquanto a Renault, na terceira posição, surge com um aumento de 8% no cômputo dos oito meses de 2015, cabendo à marca gaulesa a maior fatia no crescimento (+10%).

Na quarta posição, a Ford cresceu 6,9% beneficiando da renovação do Focus, mas também com o novo Mondeo e com o Fiesta, sendo que este último se mantém como um dos mais vendidos na Europa. O grupo Opel aparece a seguir, com um crescimento ténue de 0,6%, ainda que o resultado tenha de ter em atenção o peso do êxodo europeu da Chevrolet, que acaba por impedir um resultado mais positivo para a marca.

Entre os fabricantes com números muito positivos, nota para a FCA, que cresceu 13,6% nos oito meses de 2015, havendo que mencionar não só o aumento da Fiat (+10,2%), mas sobretudo o crescimento avassalador da Jeep (+176,2%), com a responsabilidade a ir quase por inteiro para o SUV Renegade. O grupo BMW cresceu 12,1%, havendo a destacar novamente a prestação comercial da MINI (+30,7%), encontrando-se ligeiramente à frente do grupo Daimler (+16,4%). Aqui, nota para o facto e a Mercedes-Benz ter superado as vendas da BMW. A smart, da Daimler, potencia igualmente o crescimento deste grupo, com uma subida de 67%, devido à chegada dos novos modelos.

O maior crescimento no mercado europeu vai, no entanto, para a Nissan, que subiu 20,7% entre o período homólogo de 2014 e de 2015, demonstrando que a aposta nos SUV – Juke e Qashqai – mas também nos modelos mais tradicionais como o Note e o Pulsar estão a resultar bem.

VENDAS ACEA JUL-AGO

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus