Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

James Bond: Licença para acelerar

James Bond voltará a conduzir um supercarro da Aston Martin em “Spectre”, o próximo filme da saga do espião mais famoso do mundo. O agente 007, ao serviço de Sua Majestade, terá ao seu dispor um fabuloso Aston Martin DB10, desenvolvido especialmente para este filme pela equipa de engenharia e design da marca britânica.

Além de ser o 23º filme do agente secreto mais venerado do mundo, ‘Spectre’ marca a volta de um ícone da história de James Bond. O Aston Martin DB5 tem papel de destaque na película, que traz Daniel Craig no papel principal pela terceira vez. A primeira aparição do DB5 ao lado de 007 aconteceu em “007 Contra Goldfinger”, lançado em 1964. Desde então, Bond usou vários carros da Aston Martin, Lotus e até BMW, mas nenhum deles atingiu o nível de carisma do DB5.

movies-iconic-movie-cars-3
(Aston Martin DB5)

Tudo começa em 1962, no primeiro filme da saga que viria tornar 007 no agente secreto da organização MI-6 mais conhecido do mundo. No seu primeiro filme,”Dr. No”, em 1962, James Bond é interpretado por Sean Connery que eternizou o modelo Sunbeam Alpine como o primeiro carro usado pelo agente secreto.

i002659
(Sunbeam Alpine)

Já em 1963, no filme “Ordem para Matar”, Bond utiliza um Bentley Mark IV, enquanto em 1964 é vez de se estrear o mais famoso dos automóveis utilizado por 007 e que volta agora a ser recriado: o Aston Martin DB5, equipado com armas dedicadas às exigências do seu trabalho. Este mesmo exemplar chega mais tarde a aparecer no filme “Operação Relâmpago” (1965) e mais recentemente em “Casino Royale” (2006) , já interpretado por Daniel Craig, o atual James Bond.

Never-Say-Never-Again-Bentley
(Bentley Mark IV)

Recuamos no tempo e voltamos a 1965 e ao filme “Operação Relâmpago” onde o Aston Martin partilha o protagonismo com um Lincoln Continental, um automóvel mais desportivo em relação aos clássicos elegantes associados ao agente do MI-6.

carro-1
(Lincoln Continental)

Mais elegante e, sem dúvida, mais raro é o descapotável Toyota 2000Gt que nunca chegou a ser um modelo de produção mas que foi utilizado em 1967, no filme “Só Se Vive Duas Vezes”, que foi conduzido pela agente japonesa Aki.

[youtube height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://www.youtube.com/watch?v=W8eJ8bj2sh0[/youtube]

 

A despedida de Sean Connery acontece em 1971, com o filme “Os Diamantes São Eternos”, a bordo de um Ford Galaxie 500 Sedan.

ford-custom-500-in-james-bond-diamonds-are-forever--1971
Ford Galaxie 500 Sedan

Em 1973, é a vez de Roger Moore se estrear no papel de James Bond a bordo de um Chevrolet Impala descapotável , na produção “Vive e Deixa Morrer”.

73_liveandletdie_impala
Chevrolet Impala

Avançamos quatro anos e chegamos até 1977, em que o mais uma vez a grande estrela ao lado do agente secreto não é um carro de luxo mas sim um desportivo. O Lotus Esprit entrou no filme “O Agente Irresistível” e protagonizou uma das cenas mais marcantes da saga. Enquanto em terra atingia os 200 km/h, este Lotus não passou os 13 km/h quando foi transformado em submarino, numa cena de quatro minutos filmada debaixo de água que demorou seis meses a ser filmada. A sua versão turbo viria a aparecer em 1981, no filme “Missão Ultra-Secreta”.

LotusTopBig
Lotus Esprit

Em 1983  é a vez de uma nova marca se estrear como parceira de James Bond, a Land Rover. Apesar de uma associação pouco óbvia, o Range Rover Classic Convertible é o modelo escolhido para acompanhar o agente secreto, ainda interpretado por Roger Moore, nas suas aventuras em “Operação Tentáculo”. No seu último filme, Moore teve o prazer de conduzir um Ford LTD, em “Alvo em Movimento”.

83_octopussy_rangerovercc
Range Rover Classic Convertible

Quem teve uma passagem fugaz pela saga 007 foi o ator Timothy Dalton mas nem por isso ficou a perder em termos automobilísticos. Se em “Risco Imediato” (1987) conduziu um Aston Martin Vantage Volante e um Audi 200 Avant, em “Licença para Matar” (1989) foi a vez de um Lincoln e um Rolls-Royce Silver Shadow serem os protagonistas da película.

110522_Les_voitures_conduites_par_l_agent_secret_James_Bond
Aston Martin Vantage Volante

Em 1995 chega Pierce Brosnan no papel de 007, como o filme GoldenEye, no qual volta a aparecer o clássico DB5, que divide o ecrã com um BMW Z3, em estreia absoluta antes de ser lançada nos concessionários. O BMW Z8 foi protagonista de uma das cenas mais agonizante para os verdadeiros amantes de automóveis nesta saga. Em “O Mundo Não Chega” este BMW foi cortado ao meio por serras circulares penduradas num helicóptero.

L-BMW-Z8-James-Bond

BMW Z8

Não é segredo que a marca de eleição de James Bond é a Aston Martin. Em 2002, um Aston Martin Vanquish foi o “braço direito” de 007 em “Morre Noutro Dia”, partilhando o destaque com o clássico Ford Fairlane. Talvez o mais modesto de todos os automóveis da saga seja o Ford Mondeo que aparece em 2006, no filme de estreia do ator Daniel Craig, em “Casino Royale”. Neste filme, tem ainda a oportunidade de conduzir um Range Rover Sport e, claro, um Aston Martin, neste caso, o modelo DBS V12.

DBS_(Casino_Royale)Aston Martin DBS V12

Em “Quantum of Solace” (2008), James Bond estreia-se num modelo e marca nunca antes vistos na saga: um Volvo S40 T5, devidamente equipado e preparado para as aventuras do agente. A mais recente produção, “Skyfall”, o passado é mais uma vez revivido a bordo do Aston Martin DB5.

[youtube height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://www.youtube.com/watch?v=hInFQ4eN2Qo[/youtube]

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus