Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio Toyota Auris 1.8 HSD TS: Eficiência melhorada

2015_Auris_TS_24__mid

Apostada em manter a tónica competitiva dos seus modelos, a Toyota aplicou recentemente uma atualização importante na gama Auris, concedendo a este importante compacto familiar uma série de modificações e afinações que tiveram em atenção muitas das opiniões dos clientes da marca nipónica.

As melhorias foram transversais a diversas áreas, sendo que além do desenho, que ficou mais acutilante mas que não foge muito do estilo da versão que lhe deu base, as principais modificações incidiram em elementos como a qualidade interior, sistemas de segurança e nas motorizações, das quais se destaca o novo motor a gasolina de 1.2 litros, mas também o renovado sistema híbrido.

Esta versão reveste-se de uma enorme importância para a Toyota, tratando-se do modelo responsável pela venda de mais de 50% do total de vendas do Auris na Europa Ocidental, com a marca a apostar num crescimento ainda mais acentuado deste valor num futuro próximo. De acordo com a marca, desde a disponibilização da motorização híbrida na gama Auris, mais de 200.000 unidades foram comercializadas.

Motivo mais do que suficiente para testar as credencias desta versão renovada do Auris na carroçaria Touring Sport (carrinha), mais familiar e versátil. Assim, promete consumo de combustível de apenas 3,9 l/100 km e emissões poluentes de 92 g/km de CO2 (nas versões com jantes de liga leve), naqueles que são dois dos seus pontos mais fortes. Unindo motor de 1.8 HSD com 100 cv a uma unidade elétrica de 60 kW para uma potência total de 136 cv, este sistema adapta-se muito mais a um estilo de condução suave, sendo aí que mais se destaca a sua capacidade económica. Impressiona pela suavidade e pela permutação quase impercetível entre as duas formas de propulsão, podendo rolar em modo puramente elétrico durante algum tempo, dependendo da condução, do tipo de percurso e da carga das baterias. Acaba por ser na cidade e no para-arranca dos engarrafamentos que se torna mais vantajoso, fazendo entrar em ação o motor elétrico de forma mais corrente até aos 50 km/h, assim poupando nos consumos.

Contudo, a valência do binário fornecido pelo motor elétrico também se revela bastante útil nos momentos em que é necessário maior vigor na aceleração ou nas recuperações, com a união entre os dois motores a fazer-se sentir de forma mais impetuosa, mesmo que não seja excecionalmente veloz. Eleve-se o ponteiro do medidor de potência para o nível de ‘Power’ (Potência) e, além, a resposta é bem mais interessante. Contudo, uma carga maior no acelerador também se traduz num maior consumo de gasolina e em maior ruído fruto da atuação da caixa e-CVT, naquela que já é uma das características ‘usuais’ deste tipo de caixas. Isto porque o regime de rotações que empregam em determinados momentos não tem uma correlação direta com um aumento significativo da velocidade.

No final do ensaio conseguimos uma média de 5,0 l/100 km, o que fica um pouco aquém dos 3,9 litros anunciados para este modelo, mesmo que seja um valor bastante respeitável para condições reais de utilização.

Compromisso dinâmico melhorado

As alterações na suspensão e na direção tiveram por objetivo melhorar o conforto de rolamento e o comportamento dinâmico, com este Auris Touring Sports a mostrar-se ligeiramente mais refinada, com um rolamento controlado da carroçaria. A revisão da direção tornou-a um pouco mais direta e responsiva, melhorando a condução. O facto de contar com um esquema de triângulos sobrepostos no eixo traseiro também acaba por ter um impacto positivo na sua capacidade dinâmica e na absorção das irregularidades do mau piso. No final de contas, o fundamento deste Auris Híbrido está no lado do conforto familiar e não no lado desportivo.

[easingslider id=”25624″]

No interior, a Toyota levou a cabo uma renovação quase total: aplicaram-se novos revestimentos e novos materiais suaves ao toque na superfície frontal e superior do tablier com os acabamentos de todo o habitáculo a primarem igualmente pelo elevado nível de construção, algo já habitual nos padrões da marca. Além disso, recorreu-se a novos materiais isolantes, com o intuito de reduzir o ruído exterior (ainda que o funcionamento do motor a gasolina tenda a ser audível quando ‘puxado’ pela caixa CVT) e as vibrações. Por outro lado, alguns plásticos aplicados no habitáculo destoam da sensação geral de qualidade.

O painel de instrumentos apresenta um desenho diferente, mais desportivo, com os mostradores em forma de binóculo, aparecendo entre os dois lóbulos o novo monitor TFT colorido de 4.2”. Os principais comandos foram simplificados e agrupados numa única superfície lisa que incorpora um ecrã tátil de 7″ e com botões táteis integrados em posição elevada na consola central.

Espaço para a família

O espaço a bordo é outro dos seus predicados de relevo, sobretudo atrás, onde três adultos de estatura média conseguem viajar sem grandes problemas de habitabilidade, tanto na área para as pernas como na largura, destacando-se a ausência de um túnel central sobrelevado no piso dos bancos traseiros. Apenas a altura destoa ligeiramente nos lugares posteriores. A bagageira situa-se naquilo que o segmento oferece de média, com 530 litros disponíveis, oferecendo um formato regular e patamar de carregamento baixo.

A versão ensaiada estava equipada com o Pack Sport, o qual oferece alguns elementos ainda mais relevantes, como as jantes de 17 polegadas, vidros traseiros escurecidos, sensores de chuva e de luz, espelhos retrovisores retráteis automaticamente e espelho retrovisor eletrocromático. Até dia 30 de setembro, o Pack Sport surge como oferta por parte da marca, numa poupança de 1000 euros a que acresce uma outra poupança, na forma da retoma do carro antigo por um Auris HSD Touring Sport no valor de 1750 euros. O sistema Touch 2 de multimédia também surge no leque de equipamento oferecido para esta versão, tornando os 26.500 euros pedidos para este modelo numa boa opção em termos de relação preço/equipamento (já incluindo os tais 1000 euros do Pack Sport). A versão Active de entrada na gama está disponível por 25.250 euros.

VEREDICTO

A renovação do Toyota Auris apetrechou este popular modelo de mais e melhores características, tanto a nível da estética, como da vertente técnica e de qualidade. Continua a não ser propriamente um modelo entusiasmante de conduzir, mas revela segurança e conforto imperturbável, sobretudo tendo em conta que se trata de uma carrinha híbrida, cujo enfoque está na versatilidade de utilização e na economia. E nesses pontos, cumpre com mérito o seu objetivo, mostrando facilidade de condução e eficiência que continuam  a colocar o o Auris HSD Touring Sports num patamar sem muitos rivais no mercado, ainda para mais se olharmos ao facto de ser um híbrido acessível e bem equipado.

Toyota Auris Touring Sports 1.8 HSD Comfort c/ Pack Sport GPS

FICHA TÉCNICA

Motor a gasolina
Tipo 4 cilindros em linha, transv., inj.indirecta
Cilindrada 1798
Diâmetro x curso (mm) 80,5×88,3
Taxa compressão 13,0:1
Potência máxima (cv/rpm) 100/5200
Binário máxim0 (Nm/rpm) 142/4000
Motor eléctrico
Potência máxima (cv/kW/rpm) 82/60/-
Binário máximo (Nm/rpm) 207/-
Bateria/Autonomia  Hídretos metálicos de níquel de 1.3 kWh/-
Potência conjunta (cv/rpm)  136/4800
Binário máximo (Nm/rpm)  -/-
Tracção Dianteira
Caixa Contínua variável (CVT)
Direcção Pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica
Dimensões e pesos
Comp./largura/altura (mm) 4595/1760/1485
Distância entre eixos (mm) 2600
Largura de vias fte/tras. (mm) 1515/1505
Travões fr/tr. Discos ventilados/discos
Peso (kg) 1500
Capacidade da bagageira (l) 530-1658
Depósito de combustível (l) 45
Pneus série Michelin Energy Saver – 225/45 R17
Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s) 11,2
Velocidade máxima (km/h) 175
Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) 3,9/3,9/3,9
Emissões de CO2 (g/km) 92
Preço (Euros) 26.500 (inclui 1000 euros do Pack Sport)

Equipamento

Série

ABS – Sistema de travões anti-bloqueio
ESP – Controlo electrónico de estabilidade (inclui EBA)
Airbags condutor e passageiro; Airbags laterais à frente; Airbag de joelho para o condutor, Airbags de cortina
Cruise control
Imobilizador electrónico do motor
Sistema Stop/Start
Assistente de arranque em subida
Indicador de pressão dos pneus
Pack Safety Net (rede na bagageira)
ISOFIX
Ar Condicionado automático
Coluna de direcção ajustável em inclinação e profundidade
Vidros escurecidos
Vidros eléctricos à frente e atrás
Sistema Toyota Touch 2 (Ecrã táctil 7”, controlo iPod e MP3, entradas USB e Aux, Bluetooth, configuração do veículo, câmara auxiliar ao estacionamento)
Seis altifalantes
Pack Sport (jantes de liga leve 17”, vidros traseiros escurecidos, sensores de chuva e luz, espelhos retrovisores retráteis automaticamente e espelho eletrocromático)
Travão de parque eléctrico
Espelhos retrovisores eléctricos aquecidos
Faróis de nevoeiro
Sistema de Chave Inteligente
Volante em pele com controlos incluídos

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Marketeer
O Apartamento conquista cinco novos clientes