Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Motores Diesel da Volkswagen envoltos em polémica nos EUA

Volkswagen_Logo_by_ColdF_0

O Grupo Volkswagen está envolto em polémica nos Estados Unidos da América (EUA) na sequência da descoberta de um esquema de instalação de um software nalguns automóveis vendidos naquele mercado com o qual conseguiam adulterar os valores das emissões de NOx para a atmosfera.

A revelação foi feita pela Agência de Proteção do Ambiente (EPA), que acusou o grupo germânico de utilizar um software eletrónico para os seus motores Diesel de quatro cilindros de forma a apresentarem valores inferiores de emissões nocivas para a atmosfera nos modelos produzidos entre 2009 e 2015, ou seja, num valor aproximado de 482 mil unidades com motor Diesel.

Em consequência, a VW anunciou a suspensão das vendas dos seus modelos afetados e Martin Winterkorn, presidente da marca alemã, já veio a público pedir desculpa por ter “quebrado a confiança dos nossos clientes e do público em geral”, afiançando estar “totalmente recetivo” a trabalhar com as agências competentes para esclarecer este caso. Ao mesmo tempo, ordenou uma investigação externa para abordar este caso.

O software aplicado nestes motores Diesel – que envolvem os modelos Volkswagen Jetta, Golf, Beetle e Audi A3 de 2009 a 2015 e o Volkswagen Passat de 2014 e 2015 – contava, numa explicação simples, com um algoritmo específico que ligava o controlo de emissões quando testado para averiguação das emissões nocivas e que o desativava em utilização quotidiana, como referiu Cynthia Giles, responsável da EPA.

Em resultado desta situação, a Volkswagen pode ser multada em 37.500 dólares por cada veículo que não esteja de acordo com as normas estabelecidas pelo governo norte-americano, num total que pode chegar aos 18 mil milhões de dólares, tendo em conta as 482 mil unidades comercializadas desde 2009.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Marketeer
Lego lança minissérie no YouTube