Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Opel Astra promete lutar pela liderança no segmento C

Opel-Astra-295902

A renovação da gama Opel segue a ‘todo o vapor’ e não dá sinais de abrandamento: ao longo dos últimos 24 meses, grande parte do portefólio da marca de Rüsselsheim foi renovada. Ao Adam e respectivas derivações Rocks e S, seguiram-se o importantíssimo Corsa e o novo Karl, com toda a gama de pequenos modelos compactos da Opel renovada em curto espaço de tempo. Agora, é a vez da nova geração do Astra ser apresentada, tratando-se de um dos modelos mais esperados no Velho Continente em 2015. Afinal, falamos do segundo modelo mais vendido na Europa desde 1991!

Ainda que o segmento C esteja hoje ‘inundado’ de propostas do estilo SUV criadas para rivalizar com os familiares compactos tradicionais, a Opel prefere não desvirtuar o conceito já provado e bem-sucedido do Astra. Criado de raiz a partir de uma folha em branco e desenvolvido com o lema da eficiência como mote, o novo Opel Astra surge envolto em grandes e naturais expectativas por parte dos responsáveis da marca alemã, que vêem neste novo modelo as credenciais fundamentais para dar seguimento ao legado de sucesso inaugurado pelo Kadett de 1936, que se afigura como fundador ‘espiritual’.

A designação Kadett viria a ‘cair’ na década de 1990, sendo substituída pelo nome Astra, mas os objectivos de liderança entre os compactos familiares do segmento C mantiveram-se inalterados. No total, até ao momento, a Opel produziu cerca de 24 milhões de unidades do Kadett e do Astra, mas neste novo capítulo que a marca está a escrever há espaço para um português.

Menos peso, maior eficácia

Uma das diretrizes fundamentais no desenvolvimento do novo Astra foi a redução de peso, tirando partido de uma nova plataforma, mais leve, que permitiu uma redução de 20% ao nível da carroçaria. Ou seja, a ‘dieta’ permitiu uma redução de 357 para 280 kg apenas naquele elemento.

Outras intervenções ao nível do chassis, como o recurso a aços especiais ultra-rígidos e sub-chassis mais compactos, permitiram uma redução adicional de 50 kg. Graças a estas premissas, a Opel obteve maior ligeireza nesta nova geração, alcançando um dos seus maiores objectivos: reduzir o peso geral, potenciando assim também a eficiência e a dinâmica. Em suma, o novo Astra pode ser até 200 kg mais leve dependendo da versão, embora em média seja entre 120 e 140 kg mais leve.

[easingslider id=”19050″]

Pelo lado estético, mais do que uma revolução, a Opel preferiu avançar pelo caminho da evolução, com silhueta semelhante ao do actual modelo, mas profundamente distinto, caracterizando-se por linhas dinâmicas e formas fluídas. A inspiração foi o protótipo Monza, mostrando faróis esguios e grelha dianteira com apontamentos cromados, característica que, de resto, se estende ao perfil da carroçaria. O pormenor mais original surge nos pilares C, criando a impressão de que o tejadilho está separado da carroçaria, aquilo que na indústria se convencionou apelidar ‘tejadilho flutuante’.

Por outro lado, este modelo está agora um pouco mais compacto: com 4,37 metros, é cinco centímetros mais curto do que o atual Astra, produzindo um efeito aerodinâmico mais eficaz (coeficiente inferior a 0.30). Também a distância entre eixos foi reduzida em 23 mm, mas ainda assim, a volumetria do habitáculo cresceu, mercê de novo desenho dos bancos dianteiros, que permitiu um incremento na área para os joelhos dos passageiros dos bancos traseiros (mais 35 mm).

Ao nível do habitáculo, a marca dedicou especial atenção à melhoria dos materiais e na construção de muito bom nível. O ecrã táctil domina a consola central, a qual, por sua vez, está agora muito mais simples em termos de disposição dos comandos, surgindo mais racional e bem conseguida que promete agradar aos condutores. Ainda a nível do interior, destaque para os bancos com o selo de certificação da associação de especialistas em ergonomia AGR, os quais surgem sempre como um opcional. O condutor terá ao seu dispor 18 modos diferentes de regulação por via eléctrica, além de funções de massagem, ventilação e regulação de largura. Por seu turno, aos passageiros do banco traseiro é oferecido conforto acrescido graças a um sistema de aquecimento.

Motorizações renovadas

No campo das motorizações também é tudo novo, com um leque de potência entre os 95 cv e os 200 cv, procurando aliar eficiência, suavidade de funcionamento e boa resposta no acelerador.

No capítulo dos turbodiesel, o 1.6 CDTI vai estar disponível em três versões, com patamares de potência diferentes, numa gama que se inicia em 95 cv e está disponível também com 110 e 136 cv. Do lado dos motores a gasolina, a base será o 1.0 Turbo de 105 cv (170 Nm de binário) com injecção directa, sendo esta uma versão importante para a marca, em especial por oferecer emissões de apenas 95 g/km de CO2. A ligeira redução da potência em relação ao que é aplicado no Corsa e no Adam (115 cv) prendeu-se com a necessidade de manter as emissões num patamar reduzido.

A versão ecoFLEX com sistema Start/Stop e pneus de baixa resistência ao rolamento, conjugada com a caixa de cinco velocidades automatizada Easytronic 3.0, consome 4,2 l/100 km no ciclo misto, o que equivale a um valor de emissões de CO2 de apenas 96 gramas por quilómetro.

Para quem procure outra opção de motor de base de gama, a Opel dispõe do 1.4 ECOTEC atmosférico, também construído em alumínio, com 100 cv de potência e binário de 130 Nm.

Opel-Astra-295897

Estreia sonante é a do 1.4 ECOTEC DirectInjection Turbo disponível com 125 cv e 150 cv: bloco de quatro cilindros da mesma família dos tricilíndricos que a Opel lançou há cerca de meio ano, este novo 1.4 Turbo possui bloco e cabeça em alumínio, oferecendo 245 Nm de binário máximo entre as 1800 e as 4000 rpm. Registe-se que o bloco deste novo 1.4 Turbo, feito de alumínio, pesa menos 10 kg que o bloco de ferro fundido do actual 1.4 Turbo, sendo parte integrante do esforço de redução de peso da Opel. Ainda durante a fase de lançamento, chegará o motor 1.6 ECOTEC Turbo de 200 cv de potência e 300 Nm de binário (com overboost). Este será o motor a gasolina mais potente da gama, permitindo ao Astra acelerar de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos e chegar aos 235 km/h de velocidade máxima.

Tecnologia em grande destaque

Também em amplo destaque neste novo Astra estão o sistema de infoentretenimento IntelliLink de nova geração, o revolucionário OnStar e a tecnologia de iluminação IntelliLux LED. Sobre o primeiro, trata-se de uma evolução com dois sistemas assentes em ecrãs tácteis de 7 ou 8 polegadas e integração alargada de smartphones, graças ao Apple CarPlay e Android Auto.

Já o OnStar representa um forte avanço na área da conectividade automóvel na Europa, com Pedro Lazarino a explicar que este sistema demorou mais tempo a chegar à Europa pela necessidade de o adaptar a vários tipos de idioma e especificidades locais. Com este sistema a Opel oferece soluções de conectividade e tecnologias avançadas de informação, sendo lançado a partir do final de Agosto em 13 países europeus, incluindo Portugal. Em caso de acidente (com o despoletar dos airbags), o sistema coloca automaticamente um especialista de emergência em contacto com os ocupantes da viatura, sendo que na ausência de resposta envia de imediato auxílio para a localização do automóvel, obtida por GPS. Além disso, oferece ainda funcionalidade como ‘hotspot’ Wi-Fi 4G LTE, assistência em caso de roubo do veículo e aplicação para ‘smartphone’. O Opel OnStar e Wi-Fi tem um período de experimentação de 12 meses, sem custos.

Por fim, os faróis com tecnologia IntelliLux LED representam uma estreia para o segmento, apresentando a particularidade de funcionarem sempre em luzes de ‘máximos’ sem provocar encandeamento. Os sistemas de assistência à condução e de segurança também estão em grande destaque, com tecnologias de Reconhecimento de Sinais de trânsito, Alerta de saída de faixa, Indicador de distância, Alerta de colisão iminente (com travagem activa), Alerta de ângulo cego e Ajuda ao estacionamento.

O novo Opel Astra chegará ao mercado nacional nas primeiras semanas de novembro. Os preços serão revelados em breve.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Marketeer
O Apartamento conquista cinco novos clientes