Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Filha de Paul Walker luta contra Porsche

meadow

Meadow Rain Walker, filha de Paul Walker, acredita que o seu pai ainda poderia estar vivo caso o veículo onde viajava, um Porsche Carrera GT, não se tivesse incendiado. Após quase dois anos do acontecimento, Meadow decidiu processar a marca alemã.

A causa de morte apontada para Paul Walker foi o incêndio despoletado após o embate que acabou por queimar o seu corpo até à morte. Paul viajava lado a lado com o amigo, Roger Rodas, proprietário do veículo que embateu contra um candeeiro e três árvores a mais de 151 km/h no dia 30 de novembro pelas 15h30. Roger sofreu traumatismos profundos e irreversíveis que lhe causaram morte imediata.

Assim sendo, a investigação levada a cabo pelo Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles e California concluiu que a morte de Paul Walker não se deveu a problemas técnicos mas sim a uma prática de condução em excesso de velocidade.

A defesa de Meadow assenta na suposta falta de um sistema de controlo de estabilidade e segurança que evitaria a combustão do veículo após o acidente. Além disso, a jovem afirma que o veículo não circulava a 151 km/h mas sim entre 101km/h e 114km/h (velocidade que continua a ser punível por lei uma vez que a zona onde circulavam os dois amigos estava limitada a 72km/h).

A fotografia acima, ilustra uma das últimas fotografias partilhadas por Meadow Walker na conta pessoal de Instagram. Com ela recorda o aniversário do pai e apela ao apoio para a fundação do mesmo #PaulWalkerFoundation (@paulwalkerfd).

 

[youtube height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://www.youtube.com/watch?v=o8hveO_IY7k[/youtube]

 

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus