Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

LeasePlan aponta redução de custos como objetivo número 1 na gestão de frotas

online automóveis comércio compra

Avaliando as políticas de gestão de frotas levadas a cabo por diversas empresas nacionais, a LeasePlan levou a cabo um estudo com que procura apresentar soluções para melhorar as práticas de gestão relativa aos veículos e, consequentemente, reduzir os custos inerentes.

Essa é a aliás uma das grandes conclusões extraídas deste estudo Car Policy Benchmark, no qual é dado a conhecer o modo como são estruturadas as políticas de frota automóvel em empresas de variadas dimensões e setores diferenciados. Neste âmbito, a companhia determinou sete grandes traços identificativos das políticas de gestão de frotas, sendo que no topo em termos de relevância está a redução de custos diretos (custo da renda) e indiretos (combustível, etc), que é neste momento a prioridade principal das empresas com frotas de veículos.

Outra prioridade passa pela otimização da segurança rodoviária, aspeto a que também dado grande importância por parte das empresas questionadas. No total, foram 347 as empresas que responderam ao questionário online lançado pela LeasePlan, referentes a 11 setores de atividade, destacando-se os de Distribuição e Serviços, Indústria, Telecomunicações e IT, e Construção Civil e Turismo. A frota total das empresas que participaram neste inquérito corresponde a 32 mil veículos.

Outras tendências apreendidas com o resultado do questionário prendem-se com o facto de as empresas apresentarem a tendência de assumir a quase totalidade dos custos com as suas frotas. No que respeita a custos de combustível, portagens e sinistros observa-se em alguns casos uma partilha dos mesmos com os colaboradores.

As frotas geridas em Renting têm, na sua maioria, incluídos os serviços de manutenção, gestão de pneus, veículo de substituição e seguro. O combustível e portagens tendencialmente são geridos pelas empresas.

Em termos de tipologia das frotas, a liberdade de escolha de um veículo aumenta de acordo com os níveis hierárquicos das empresas e os plafonds para seleção de veículos são maioritariamente estabelecidos em valor de renda, sendo que as decisões estratégicas e operacionais da gestão de frota estão mais frequentemente centralizadas na Direção Financeira. O período de utilização de um veículo empresarial é normalmente de quatro anos e as frotas são maioritariamente (75%) compostas por veículos de passageiros.

Igualmente relevante é o facto de 88% das empresas terem uma Política de Frota escrita e publicada, havendo uma correlação direta entre os seus conteúdos e o tamanho da frota.

A partir dos resultados agora obtidos, a LeasePlan pretende avaliar os vários aspetos relacionados com a política de frota das empresas, no sentido de desenvolver planos de ação de melhoria, de acordo com a estratégia de cada empresa e setor de atividade. A aposta em medidas de redução de custos levadas a cabo pela LeasePlan ao longo dos últimos 12 meses traduz-se numa poupança estimada de 4,6 milhões de euros no cômputo das empresas cujas frotas foram geridas por esta companhia.

Pedro Pessoa, diretor de comunicação da LeasePlan, explicou que “a preocupação com a qualidade do serviço que prestamos está no centro da política de atuação interna e externa da LeasePlan Portugal, ocupando um lugar cimeiro na nossa estratégia de liderança. Procuramos ser um parceiro que presta um serviço de excelência na gestão de frotas e veículos. Por essa razão, Estudos de Benchmark como este são fundamentais para promover melhorias, não só nos planos de ação de cada cliente, consoante a estratégia e setor de atividade, mas também no próprio serviço que a LeasePlan presta, de modo a irmos ao encontro das preferências e necessidades dos nossos clientes”.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Marketeer
O Apartamento conquista cinco novos clientes