Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Mercedes-Benz liderou vendas em setembro

mercedes amg

No mercado de ligeiros de passageiros, a Mercedes-Benz foi a marca que mais vendeu em setembro, embora com escassa margem de vantagem sobre a Renault: 1235 da marca germânica contra 1226 da gaulesa, ao passo que a Volkswagen foi a terceira mais vendida, com 1159 veículos matriculados em setembro no mercado nacional. A Mercedes-Benz cresceu 40,5% face ao período homólogo de 2014, enquanto a Renault cresceu 42,2% face ao mesmo mês de 2014.

A marca de Estugarda regista assim mais um mês à frente da tabela de vendas, o segundo depois de também em agosto ter sido a mais vendida entre os ligeiros de passageiros. Fonte da marca adiantou que este resultado é explicado pelo sucesso do Classe A, modelo que conta com uma preponderância de 50% nas vendas e numa conjugação de fatores importantes, como o ‘runout’ da versão pré-facelift do compacto familiar, que se iniciou em agosto e que em setembro coincidiu com a chegada da versão renovada, cujas entregas começaram já a ser feitas.

Além disso, a chegada ao mercado dos novos GLC e GLE também contribuíram para este resultado significativo em setembro.

A Peugeot, das marcas da frente, foi a única que perdeu, mesmo que ligeiramente, no passado mês, 2,6%, surgindo como a quarta construtora mais vendida em setembro, logo à frente da BMW, que vendeu 967 unidades, num crescimento de 34,1% face ao ano passado.

Com um mês de setembro particularmente positivo, também a Nissan registou um aumento de 22,1%, representando um total de 780 veículos vendidos, enquanto outra marca nipónica, a Toyota, ficou pouco atrás, com um crescimento homólogo de 57,2%, correspondendo a 753 unidades registadas no mercado nacional. Uma subida acima dos 50% foi também registada pela Opel, com um total de 724 unidades vendidas (+53,7% face ao mesmo mês de 2014).

De janeiro a setembro, a liderança continua a pertencer de forma folgada à Renault, com 15.509 unidades vendidas, crescendo 26% face ao ano passado e sendo a única com uma quota de mercado de dois dígitos: 11,22%.

A Volkswagen ampliou ligeiramente a vantagem para a Peugeot na luta pela segunda mais vendida, com a marca germânica a registar 13.304 veículos comercializados contra 12.796 da marca de Sochaux. Tanto a Renault como a Volkswagen beneficiam, além das vendas particulares, de um forte contributo dos setores de rent-a-car e de frotas.

A Mercedes-Benz surge em quarto, com 10.333 automóveis vendidos, logo à frente da BMW, com 9847 modelos registados, segundo a ACAP, ambas as marcas Premium apostando em políticas comerciais mais agressivas.

A Nissan aparece em sexta classificada na tabela de vendas, com um aumento significativo de 51,3%, que não sendo o mais elevado em termos de vendas, é bastante representativo da aposta em modelos como o Juke, Qashqai, Note e Pulsar, que têm merecido grande aceitação. Logo a seguir, surge a Opel, que logrou um aumento de 22,8%, assente em propostas renovadas como o Corsa, Adam e Karl. A Audi (+18,5%), Citroën (+23%) e Ford (+55,3%) complementam o lote das dez mais vendidas neste ano de 2015.

Outras marcas com subidas relevantes são a Fiat (+29,8%), Dacia (+32%), Kia (+50,3%), Volvo (44,6%) e MINI (+49,1%). As maiores subidas da tabela são, contudo, da smart, que cresceu 99,6% fruto da renovada gama de modelos, cuja aceitação está a trazer frutos bastante positivos para a marca do grupo Daimler, e da Jeep, cujas vendas subiram…1218,2%! Estes números têm como grande responsável o Renegade, acabando esta por se tornar quase naquilo que se poderia dizer uma marca ‘mono-modelo’.

VEJA AQUI A LISTA DE VENDAS.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Da sustentabilidade às Pessoas: o propósito para Sonae MC, Fidelidade e Randstad
Marketeer
7 sugestões de Halloween na Quinta do Lago