Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio Peugeot 308 1.6 BlueHDi 120 EAT6: Conjunto eficiente

[easingslider id=”26632″]

Tendo firmado os seus créditos no mercado europeu – ao qual o português não é exceção – o Peugeot 308 assumiu-se como um dos modelos mais importantes do segmento C. Para manter este compacto familiar em posição de destaque neste competitivo mercado, a marca de Sochaux lançou recentemente algumas novidades para a sua gama de modelos.

No caso do 308, as novidades passaram pela chegada do motor 1.6 BlueHdi de 120 cv e pela nova caixa automática de seis velocidades, a EAT6 (Efficient Automatic Transmission) de terceira geração, tendo sido desenvolvida em conjunto com a Aisin. A parceria entre esta e a PSA deriva já do ano 2000, com a EAT6 a representar uma nova abordagem no âmbito das caixas automáticas, contando com maior rapidez nas passagens de relações e tecnologia start-stop para redução das emissões. O atrito interno também foi reduzido e a utilização de conversores fechados evitam o deslizamento nas passagens de caixa.

110526

A associação entre o motor Diesel de baixa cilindrada e esta caixa automática de seis velocidades com conversor de binário resulta bastante agradável, com acelerações vigorosas e retomas igualmente capazes, tirando bom partido dos 300 Nm de binário providenciados pelo bloco Diesel de última geração. A caixa funciona de forma suave e precisa, ‘lendo’ bem as necessidades em cada momento, mesmo que nalguns momentos tenda a ‘arrastar’ em demasia uma relação. Em termos de refinamento, é de salientar o bom trabalho feito pela marca no isolamento acústico e das vibrações, com o habitáculo a mostrar-se particularmente tranquilo.

Outra das vantagens deste conjunto está na sua eficiência, já que em condições reais de utilização esta versão apresenta valores baixos de consumo de gasóleo, registando apenas 5,2 l/100 km de média ao longo do ensaio. Fica ligeiramente aquém dos 4,0 l/100 km anunciados pela Peugeot, mas é um valor bastante positivo e que lhe permite ser uma opção para particulares, como para as empresas, graças aos baixos custos de operação. A ajudar na redução dos consumos em ambiente urbano está a tecnologia Start-stop do grupo PSA Peugeot-Citroën, que continua a ser a referência no que diz respeito a estes sistemas, com uma resposta de operação quase imediata. Além disso, os pneus Michelin Energy Saver (em medida 205/55 R16) providenciam maior poupança, mesmo que prejudiquem ligeiramente o dinamismo.

308

A este respeito, tendo por base a plataforma modular EMP2, o 308 sobressai pelo equilíbrio aprimorado entre conforto e dinâmica, com rolamento da carroçaria controlado em curva que não afeta a sensação geral de agilidade. A suspensão desempenha, igualmente, um bom trabalho na tarefa de amortecimento, filtrando bem as irregularidades do mau piso.

Qualidade elevada

No interior, predomina uma sensação de grande qualidade, tanto na montagem como nos materiais utilizados, destacando-se a aplicação do conceito ‘i-cockpit’, com os comandos e instrumentação orientada mais para o condutor. À consola central foi retirada a grande maioria dos botões, numa simplificação quase absoluta, já que todos os comandos dos sistemas de ar condicionado, áudio e sistema de navegação passaram para o ecrã tátil de 9,7 polegadas disposto em posição elevada na consola central. Este sistema permite o acesso a diversas aplicações e ligação a smartphones e Bluetooth, embora a integração do sistema de ar condicionado num sistema tátil com menus e submenus não seja a mais prática em termos de funcionalidade.

308 2

No cômputo geral, acaba por ser um dos melhores competidores no segmento C – fora das ofertas Premium – graças à qualidade percebida do habitáculo. Aliás, convém não esquecer que o 308 foi considerado Carro do Ano Europeu em 2014…

A exemplo do que sucede com o 208, este 308 apresenta também um volante de dimensões reduzidas, ainda que no caso deste último a solução adotada seja muito melhor do que no utilitário, uma vez que o aro do volante não se intromete no campo de visão do condutor.

Na carroçaria hatchback, o espaço nos bancos dianteiros revela-se em bom nível para o segmento, mas o mesmo já não se pode dizer dos lugares traseiros, cuja amplitude para as pernas se mostra escassa, ainda que compense de certa forma com bons valores de altura e largura. Para quem faz mesmo do espaço para ocupantes traseiros uma prioridade, a opção pela carrinha resulta mais vantajosa, tanto mais que conta com distância entre eixos incrementada com ganhos na habitabilidade. Por outro lado, a bagageira ganhou bastante em termos de espaço, com impressionantes 470 litros de capacidade.

Veredicto

Tremendamente competente, o Peugeot 308 beneficia sobremaneira com a associação entre o frugal motor 1.6 BlueHDi de 120 cv e a caixa automática EAT6, num conjunto que se mostra agradável, mas que sobretudo oferece eficiência e funcionalidade acrescidas. Apenas destoa por alguma limitação nos bancos posteriores e pela falta de espaços de arrumação no habitáculo, mas compensa pelo conforto e pelo refinamento de rolamento.

FICHA TÉCNICA

Peugeot 308 1.6 BlueHDi 120 cv EAT6 Allure

Motor
Tipo 4 cilindros em linha, long., inj. directa common-rail, turbo
Cilindrada 1560
Diâmetro x curso (mm) 75,0×88,3
Taxa compressão
Potência máxima (cv/rpm) 120/3500
Binário máximo (Nm/rpm) 300/1750
Transmissão e direcção
Tracção Dianteira
Caixa Automática com conversor de binário, 6 velocidades
Direcção Pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica
Dimensões e pesos
Comp./largura/altura (mm) 4253/1804/1457
Distância entre eixos (mm) 2620
Largura de vias fte/tras. (mm) 1563/1557
Travões fr/tr. Discos ventilados/discos
Peso (kg) 1260
Capacidade da bagageira (l) 430 ?
Depósito de combustível (l) 53
Pneus série 205/55 R16 (Michelin Energy Saver)
Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s) 11,4
Velocidade máxima (km/h) 190
Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) 3,7/4,4/4,0
Emissões de CO2 (g/km) 92
Preço (Euros) 29.990
Preço da unidade ensaiada (Euros) 30.206

Equipamento de série

ABS
Airbag condutor e passageiro
Airbags laterais
Airbags de cortina
Isofix
Controlo electrónico de estabilidade e de tração
Ar condicionado automático
Espelhos retrovisores com regulação e rebatimento eléctricos
Faróis dianteiros com tecnologia LED
Cruise control
Sensores de estacionamento traseiros e dianteiros
Sensor de pressão dos pneus
Sensor de luminosidade
Sensores de chuva
Volante regulável em altura e profundidade
Comandos no volante
Sistema de navegação com ecrã tátil de 9.7″ e disco rígido, entradas AUX, USB e ligação Bluetooth

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus