Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Michael Horn admitiu saber da existência do “software” em 2014

usa-volkswagen-amendsMichael Horn, CEO do Grupo VW da América do Norte, irá admitir hoje no Comité de Energia e Comércio e Subcomité de Supervisão e Investigações dos EUA que havia tido conhecimento da existência de um sistema que permitia aos motores diesel enganarem os limites de emissões de NOx estabelecidos pela lei desde 2014.

“Na primavera de 2014 quando o estudo da Universidade de West Virginia foi publicado, foi-me dito que havia a possibilidade de algumas emissões não estarem em conformidade com a lei pelo que seria remediado. Fui informado também que os regulamentos da EPA incluíam várias penalidades para todos aqueles que não cumprissem com essas mesmas normas estipuladas e que os engenheiros da VW iriam trabalhar em parceria com outras agências para resolverem o problema. Mais tarde, ainda em 2014, fui informado pelas equipas técnicas que havia então um plano específico para colocar todos os motores em conformidade com a lei”.

Durante todo o seu discurso, o representante volta a pedir as suas mais sinceras desculpas enfatizando que “este não é o Grupo que conhece e com quem trabalha há mais de 25 anos” e que não é de todo um atitude consistente para uma marca que abraça tantas causas ambientais.

Tal como é reforçado por todas as equipas de comunicação e seus representantes, Horn também explica mais uma vez que a segurança de todos os veículos não está posta em causa e que a marca tem como objetivo recuperar a confiança de todos os seus clientes, concessionários, fornecedores, parceiros e reguladores. “Estamos determinados a fazer as coisas bem, o que inclui aceitar todas as consequências dos nossos atos, providenciando uma solução rápida e cómoda para todos os nossos stakeholders. Queremos reconstruir a reputação de toda a nossa empresa”.

 

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Marketeer
Lego lança minissérie no YouTube