Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Michael Horn: falsificação de emissões não foi “decisão da empresa”

la-fi-hy-la-auto-show-michael-horn-on-volkswagens-goal-20141119

A decisão de implantar o software malicioso nos motores diesel EA189 da Volkwagen não foi uma decisão corporativa, mas sim decisão de um grupo de engenheiros da empresa alemã. Quem o diz é Michael Horn, CEO da divisão americana do grupo VW, em declarações à justiça dos Estados Unidos, atualmente a investigar o caso.

Depois de ter afirmado ter conhecimento da falsificação dos dados de emissões desde 2014, Horn revela agora que esta não foi uma “decisão da empresa” como um todo, apesar de reconhecer que “é difícil acreditar” e que ele próprio também tem “dificuldades em acreditar”.

Quase três semanas após este caso ter sido tornado público, a Volkswagen e as autoridades americanas e alemãs unem esforços para encontrar os culpados pela instalação de um software que levou à falsificação dos dados de emissões de óxido de azoto quando os veículos estavam sob testes.

Esta crise abalou toda a indústria automóvel, mas especialmente o grupo VW e todas as marcas que este engloba, num total de 9.8 milhões de veículos afetados.

Conheça os últimos desenvolvimentos deste caso, aqui.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Marketeer
Insectos comestíveis estão a ganhar terreno em Portugal