Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Conheça a fábrica do futuro da Mercedes-Benz

Lissy Brückner, Verfahrensentwicklung Montagetechnik und Modularisierung, beim Einbau der Batterie in ein Hybridfahrzeug. Durch Mensch-Roboter-Kooperation (MRK) und den Einsatz eines Fahrerlosen Transportfahrzeugs (FTF) wird die Montage flexibler Lissy Brückner, Process Engineer, installing the battery into a hybrid vehicle. Using Man-Robot Cooperation (MRC) and a driverless transport vehicle (DTV), the operation is more flexible

A revolução em que a indústria automóvel se encontra levou a Mercedes-Benz a debruçar-se sobre um conceito que liga todas as tecnologias que surgem e definirão o futuro, da autonomia às motorizações elétricas: a digitalização. Para a marca alemã, “o potencial da revolução digital é enorme: se o homem, a máquina e os processos industriais estiverem ligados em rede de forma inteligente, é possível criar produtos de elevada qualidade, de forma mais rápida e com custos de produção muito competitivos”.

A Mercedes-Benz explica que “a produção automóvel vai passar de uma produção em larga escala para uma produção “personalizada”, onde cada carro será fabricado de acordo com os requisitos de cada cliente individual”. Por isso mesmo, encontra-se neste momento a modificar os processos de produção para facilitar a produção dos seus automóveis. Atualmente, uma das fases da montagem é efetuada habitualmente por pessoas ou por robôs, colocados atrás de divisórias de proteção, por motivos de segurança e que só podem ser usados noutras áreas de produção com um grande esforço, sendo que o objetivo é “atingir uma cooperação real entre as pessoas e os robôs (MRC), sob o controlo do ser humano”.

Com esta colaboração estreita entre os humanos e as máquinas, é possível chegar a uma qualidade mais elevada, maior produtividade, novas possibilidades em termos de ergonomia e de tarefas em conformidade com a idade do trabalhador, segundo a marca, que cria assim uma fábrica inteligente, na qual os produtos, as máquinas e todo o meio ambiente estão interligados em rede e ligados à Internet.

A integração do mundo real num mundo digital e funcional origina o denominado ambiente “digital twin”, que permite uma representação em tempo real de processos, sistemas e instalações de produção. “O desafio será planear a longo prazo mantendo a capacidade de resposta rápida aos desejos e expetativas dos clientes, bem como às flutuações dos mercados,” explica Markus Schäfer, Membro do Conselho de Administração da Mercedes-Benz Cars, Diretor de Fabrico e Cadeias de Fornecimento da Daimler AG.

Para a Mercedes-Benz, são cinco os principais objetivos a alcançar no conceito de fábrica inteligente: maior flexibilidade, maior eficiência, maior rapidez, um ambiente de trabalho interativo com novas interfaces e uma logística inteligente. Fase após fase, o conceito da fábrica inteligente já está a ser implementado na rede global de produção da marca de Estugarda.

Os próximos passos no caminho para a produção do futuro do fabricante residem assim na implementação de módulos de equipamento de aplicação global adaptados aos módulos de produto e na criação de estratégias de trabalho normalizadas. Muitos dos processos que apenas há algum tempo pareciam saídos de um filme de ficção científica, já são usados hoje em dia na produção ou estão muito perto de o serem, como a impressão 3D, o aumento da participação humana através de dispositivos móveis, como tablets, na produção, e as nuvens de dados de produção disponíveis a nível mundial.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Toys’”R”US lança aceleradora de startups