Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Sistema de mãos-livres pode ser mais distrativo do que falar ao telemóvel

[vimeo height=”HEIGHT” width=”WIDTH”]https://vimeo.com/141697388[/vimeo]

Nos últimos anos, os sistemas de mãos livres têm vindo a fazer cada vez mais parte das tecnologias inseridas nos automóveis, sendo vistos como um instrumento que permitirá ao condutor manter a sua segurança enquanto fala ao telemóvel, sem ter de segurar neste. No entanto, um estudo revelado pela consultora AAA, descobriu que dos 13 sistemas de mãos-livres testados, nove eram mais distrativos do que segurar no aparelho contra o ouvido com a própria mão.

A AAA comparou vários modelos de 2015 equipados com este tipo de tecnologia e ainda sistema de comandos de voz incorporados nos sistemas multimédia dos veículos dos três principais fabricantes de smartphone: Google Now, Apple Siri, and Microsoft Cortana. Os investigadores analisaram a distração mental que cada sistema provocava numa escala de 1.0 a 5.0, sendo que mais do que 2.0 é considerado perigoso.

O assistente ativado por voz da Google obteve uma pontuação de 3.0, enquanto a Siri, da Apple, teve uma pontuação de 3.4, e a Cortana, da Microsoft, de 3.8. Já o sistema do novo Mazda 6 foi o que obteve um nível de distração mais alto, de 4.6.

gallery-1445546585-aaadistractikno

O estudo alerta ainda para o facto de a distração do condutor continuar mesmo quando o sistema de mãos livres é desligado, sendo que em alguns casos esta distração pode durar entre 27 e 15 segundos.

Conheça o estudo na íntegra, aqui.

 

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Nos, Havas e OMD lideram investimento publicitário em Portugal