Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Da Audi à Genesis: as marcas Premium criadas por outras

Logo_Genesis Brand A Hyundai anunciou a criação de uma nova marca denominada Genesis com o intuito de oferecer propostas mais requintadas e evoluídas. Por outras palavras, o objetivo da Hyundai ao criar esta nova insígnia é rivalizar com outras marcas Premium já existentes criadas por fabricantes generalistas como a Toyota, Honda e Nissan, que desenvolveram a Lexus, a Accura e a Infiniti, respetivamente. Esta é sem dúvida uma jogada muito importante para a marca sul-coreana, que decide estar à altura das rivais japonesas, assim como para todo o setor automóvel uma vez que estamos perante uma marca 100% nova e independente. Além das três companhias mencionadas acima é ainda importante salientar que a primeira marca a apostar neste mesmo tipo de estratégia foi na verdade a Volkswagen com a aquisição da Audi para o grupo, convertendo a mesma numa marca direcionada para um segmento superior, sendo hoje uma das mais importantes neste segmento. Já o exemplo mais recente, até hoje, havia sido dado pelo Grupo PSA com o lançamento da sua marca de luxo DS, outrora interligada com a Citroën. A história de todas estas marcas datam de diferentes épocas que merecem ser relembradas nos parágrafos seguintes:

Audi

A Volkswagen ressuscitou a marca Audi em 1965 tendo como objetivo principal dedicar-se ao segmento Premium concorrendo com as marcas BMW e Mercedes-Benz. Esta mesma marca derivou de uma outra, criada ainda no século XIX e fruto de quatro empresas que originaram, posteriormente, os quatro anéis do logótipo.

Lexus

A Lexus foi criada em 1989 e representa a marca de veículos de luxo da Toyota. Deriva de um desejo pedido em 1983 pelo presidente da Toyota Motor Corporation, Eiji Toyoda, que desafiou os seus engenheiros a desenvolverem o melhor carro de luxo do mundo. Desse “sonho” resultou o primeiro Lexus, o LS 400, após vários estudos e protótipos.

 Acura

A Acura foi fundada em março de 1986 pela Honda e tem um grande enfoque no mercado norte-americano além do japonês. Embora tenha sido pensada posteriormente à Lexus acabou por entrar primordialmente no mercado uma vez que em 86 já estava a comercializar o modelo Legend. Após consolidar-se no mercado americano, a Acura partiu para novos territórios, estabelecendo-se na China e no Japão, e atualmente com o lançamento de modelos como o NSX investe também em desportivos capazes de competir com marcas como a Ferrari e a Lamborghini. A marca chegou a estar na equação para entrar na Europa, falando-se da possibilidade de ser lançada com o novo NSX, mas tal hipótese não se veio a concretizar.

Infiniti

A marca de luxo Infiniti foi criada pela Nissan, em 1989 nos Estados Unidos, para concorrer com as marcas Premium da Toyota e da Honda – a Lexus e a Acura – respetivamente. Está limitada a apenas alguns mercados mundiais como o Japão, Estados Unidos, México, Canadá, Coreia do Sul, Reino Unido e Rússia, entre outros. O primeiro modelo de sucesso da Infiniti foi o Q45, equipado com um bloco V8, roubando muitas das atenções às marcas Audi, Mercedes-Benz e BMW. No ano de 2000, a Infiniti teve um período de crise muito difícil, tendo quase falido. Contudo, tendo dado a volta financeiramente, a Infiniti está hoje em clara expansão com a sua nova faceta mais desportiva, da qual o Q30 é o exemplo mais recente.

Maybach

No ano de 2002 a Mercedes-Benz também ressuscitou uma marca de outros tempos, nomeadamente de 1909, Maybach para fazer concorrência a marcas como a Rolls-Royce, ultra luxuosas. Contudo, essa mesma marca acabou por oferecer péssimos resultados comerciais à Mercedes, sendo agora “apenas” uma linha luxuosa da marca tal como a AMG para a gama dos desportivos.

DS

A DS foi lançada durante o decorrer deste ano pelo Grupo PSA tornando-se uma marca sólida, independente e muito luxuosa. Em termos de estratégia a DS pretende estar presente nas 200 maiores cidades mundiais até 2020, tentando por isso obter maior volume de vendas, estabelecendo uma rede comercial que terá como objetivo último ter o seu próprio concessionário. Ao longo do ano, o plano de expansão da DS prevê a abertura de três pontos de venda por semana. No total, serão inaugurados 150 concessões, metade das quais na China, o maior mercado automóvel do mundo e aquele onde a marca DS regista maior crescimento.]]>

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
IKEA vai financiar projectos que promovam o direito a brincar