Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Sistema da Audi recupera energia a partir da suspensão

48-volt onboard power supply 48-volt onboard power supply[/caption] Na sua pesquisa contínua de soluções para reduzir as emissões e os consumos, a Audi encontra-se a desenvolver uma tecnologia de suspensão que permite ao veículo armazenar energia gerada pelos amortecedores que seria perdida enquanto calor. A novidade técnica foi revelada na conferência Audi Future Performance Days, na qual a eROT (electromechanical rotary damper) surge como substituta dos amortecedores hidráulicos, os quais desperdiçam a energia gerada pelo seu funcionamento quando o automóvel roda na estrada. O calor dissipado é, então, acumulado em baterias que podem servir para alimentar outras funções do automóvel, como o sistema de ar condicionado, melhorando a eficiência de combustível. Alexander Kruse, um dos responsáveis de desenvolvimento da área de motorizações da Audi, indicou que numa série de testes efetuados em três pontos diferentes – autoestrada, estradas nacionais e no Nürburgring – o sistema conseguiu recolher entre 3W e os 613W, dependendo do estado de conservação das estradas em que o modelo se encontrava. A redução nas emissões de CO2 atingiu os 2 g/km, sendo que uma outra vantagem deste sistema passa pela redução do peso a bordo, sendo até 10 kg mais leve do que o sistema tradicional de amortecedores hidráulicos. Outra particularidade desta tecnologia desenvolvida pela Audi prende-se com a utilização de resistores de Ohm, os quais permitem variar a quantidade de corrente gerada consoante o nível de resistência, tendo por base a Lei de Ohm. Ao abrigo desta, quanto mais firme o acerto de suspensão, maior a quantidade de energia gerada em rolamento. Além disso, integrando-se nesta série de pesquisas na área da Eletrificação da Plataforma Modular, está ainda em desenvolvimento uma solução eletrónica que permite a desativação das barras estabilizadoras em andamento graças a um sistema de acoplamento planetário de três fases. Com isso, o sistema poderia desativar as barras para maior conforto em curva quando a baixas velocidades, ativando-as de novo em condução mais desportiva. A marca aposta assim numa série de sistemas elétricos de 48 volts, providenciando maior eficiência, sobretudo ao contar com menores cruzamentos de cabos e maior potência para diversos sistemas acessórios que permitem hibridação e recuperação de energia mais eficaz. A Audi indica que esta eletrificação ‘suave’ está pronta para ser aplicada nos modelos de produção em larga escala, prevendo que dentro de dez anos todos os modelos da sua gama – exceto os e-tron – contem com esta tecnologia.]]>

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Conhece o segredo dos filmes de Natal para serem tão populares?