Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Grupo VW revela lista de marcas e motores com emissões de CO2 erradas

Seat-Leon_SC_2014_1600x1200_wallpaper_10 A marca germânica dá assim mais um passo na identificação dos modelos com emissões poluentes “discrepantes”, revelando uma lista com 430.000 modelos de ano 2016 das marcas Volkswagen, SEAT, Audi e Skoda. Implicados estão agora também mais motores a gasolina, ampliando assim o leque de blocos envolvidos além do 1.4 ACT com tecnologia de desativação de cilindros. Desta forma, também os blocos 1.0 TSI de três cilindros, 1.8 TFSI e 2.0 TFSI contam assim com emissões de CO2 declaradas pelo grupo como “implausíveis”. Os motores 1.2 e 1.4 TSI também foram incluídos na lista hoje lançada pela Volkswagen. Os motores 1.0 TSI de três cilindros são usados em modelos como os Volkswagen Polo, SEAT Ibiza e Leon, ao passo que o bloco 1.4 TSI é também aplicado nos Leon e Golf, por exemplo. Os motores 1.2 TSI são usados no Volkswagen Jetta, enquanto os 2.0 TFSI na lista equipam os Golf e Passat. De resto, estão também listados os motores diesel 1.4 e 1.6 TDI, utilizados nos modelos da Audi e da Skoda, além dos 2.0 TDI. Do total, cerca de 282.00 são da marca Volkswagen, 83.000 da Skoda, 32.000 da SEAT e 16.000 da Audi, além de serem igualmente notificados modelos comerciais como o Caddy e o Multivan. O próximo passo, de acordo com o comunicado da marca, passará pela cooredenação com as respetivas autoridades alemãs para a determinação de novos valores de CO2, o que terá naturais implicações fiscais nos países em que a fiscalidade incida sobre o valor das emissões de dióxido de carbono. Ao longo das próximas semanas, os sites nacionais das respetivas marcas irão lançar páginas informativas sobre o assunto do CO2, um pouco à imagem do que sucedeu com a polémica relativa às emissões de NOx. Através da pesquisa do código de identificação do veículo (VIN), os clientes podem saber se os seus veículos fazem parte da lista afetada pelas emissões erróneas de CO2. O grupo continua a avaliar quais os modelos anteriores (ou seja, não referentes ao ano 2016) com valores “implausíveis” de CO2, mas indica que o valor total deverá rondar os cerca de 800.00 veículos. O Grupo Volkswagen adianta, ainda, que já está a dialogar com os diversos governos e autoridades fiscais de modo a que todas as penalizações fiscais que venham a surgir lhe sejam imputadas e não aos clientes. Como nota final, a VW reforça que a segurança das unidades envolvidas neste caso não está, de forma alguma, afetada e não existe necessidade de intervenções técnicas. VEJA A LISTA DE MODELOS AQUI.]]>

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
4 tendências de Marketing Digital para 2020