Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Marrocos quer duplicar produção em dez anos

timthumb

Marrocos anunciou que pretende acelerar o processo de expansão de fornecedores de modo a duplicar a capacidade de produção do país para um milhão de unidades nos próximos 10 anos, conforme adianta a Automotive News.

Esta medida poderá representar uma grande ameaça para Portugal uma vez que o país africano é visto como um concorrente direto.

“Atualmente, quase 40% dos componentes dos veículos construídos em Marrocos provêm de 200 fornecedores locais diferentes. E nós sabemos que se a nossa ambição for aumentar a produção, este não é um número suficiente”, explicou Khalid Qalam, consultor marroquino à Automotive News.

Qalam adiantou ainda que o objetivo é que 60% dos fornecedores sejam locais num curto espaço de tempo, alcançando os 80% em 2020.

O Governo Marroquino está ainda a ponderar acordos amigáveis com os países vizinhos europeus de modo a atrair mais investimento por parte de fabricantes e investidores. A ideia é também aumentar o valor das exportações para cerca de 10 mil milhões de dólares (cerca de nove mil milhões de euros). Magneti Marelli, Valeo, Bosch e Continental estão na calha do Estado.

Além destas, empresas como a Delphi, Leoni, Lear, Faurecia, Visteon e a Denso, que têm atualmente colaboradores em fábricas marroquinas, podem vir a ser chamadas para possíveis parcerias.

Recorde-se que recentemente foi confirmada uma nova fábrica da PSA em Marrocos que deverá estar pronta até 2019 e que alguns rumores no mercado contam que o Grupo VW tem em vista uma fábrica em Tânger. A Renault já detém também duas fábricas em território marroquino e concorda a 100% com o método de fornecedores locais uma vez que gerará mais lucro e também mais competitividade.

 

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Já é Natal lá fora… Conheça as primeiras campanhas