Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Kia vai apostar em nova identidade estética

Kia_Niro_2

A Hyundai não quer que a Kia seja apenas conhecida como uma marca de automóveis acessíveis: com a ajuda de um dos principais designers alemães da atualidade, a Hyundai quer que a sua conterrânea seja sinónimo de classe mundial através da adoção de uma imagem mais desportiva e entrada no segmento das berlinas de cariz dinâmico.

A mudança será levada a cabo por Peter Schreyer, um dos atuais administradores da Hyundai e Kia, que começou a carreira na Volkswagen e que deu a conhecer ao mundo, em 1998, o Audi TT roadster que influenciou toda uma geração de designers alemães (antes, em 1997, tinha estado envolvido no novo design do Beetle).

Seis anos depois da estreia do Audi TT, Schreyer deixou o grupo Alemão, trabalhando atualmente, para Chung Mong Koo, o multimilionário que controla os dois maiores fabricantes automóveis da Coreia do Sul – incentivando a acérrima concorrência entre os dois – e costuma deixar bem longe dos corredores do poder os seus administradores ocidentais.

Desde que Schreyer tomou em mãos o design da Kia as vendas das duas marcas mais que duplicou: oito milhões de veículos vendidos entre 2006 e 2015. O que acabou por levar Chung Mong Koo a promover o alemão, sendo o designer é o responsável pela imagem da gama Hyundai desde 2013 e gere um rede de estúdios por três continentes. E é o único ‘estrangeiro’ a merecer uma cadeira entre os sete presidentes do grupo Hyundai…

A apresentação no Salão de Nova Iorque do protótipo Genesis New York Concept e do Kia Cadenza não é mais do que a afirmação que as marcas sul coreanas estão prontas para rivalizar com as propostas das outras marcas mais conceituadas. Mas, o grupo não quer que as duas marcas se confundam: a Kia mais jovem e desportista e a Hyundai mais virada para o mercado Premium e luxuoso. Esta aposta numa nova identidade prende-se sobretudo com a previsão que as duas marcas têm para os próximos meses: o pior crescimento em dez anos.

Segundo Alan Baum, analista independente do setor automóvel citado pelo Automotive News, a queda dos lucros da Hyundai e da Kia apenas veio acelerar a aposta no mercado premium que já vinha a ser estudada pelas marcas.

Durante o Salão de Nova Iorque, Schreyer explicou quais são as linhas orientadoras: concentrar-se antes de tudo nas funções do automóvel (e não no design) e não dar uma importância desmesurada aos detalhes estilísticos.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Feitoria vence Melhor Restaurante nos Prémios Mesa Marcada