Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Astra garante à Opel o melhor trimestre desde 2011

2016 Opel Astra Sports Tourer

A Opel fechou em março o seu melhor trimestre de vendas dos últimos cinco anos, devido ao sucesso do novo Astra, Carro do Ano em Portugal e na Europa. As vendas acumuladas nos primeiros três meses do ano somaram 303 mil unidades, 8% acima dos registos do período homólogo de 2015, das quais 143 mil em março. A quota cresceu 0,2 pontos, para 6,0% do mercado.

As vendas cresceram em 17 mercado, com destaque para a Alemanha, França, Bélgica e Espanha, país onde a Opel subiu ao primeiro lugar do ranking de vendas de veículos de passageiros.

As vendas do novo Astra cresceram 40% face ao trimestre homólogo, para 37 mil unidades. A Opel recebeu cerca de 150 mil encomendas do modelo, desde que ele foi lançado, em versão carroçaria hatchback de 5 portas, em outubro passado.

Além da distinção como Carro do Ano na Europa e em vários países, o Astra tem ganho a maioria dos ensaios comparativos nas revistas da especialidade, graças também ao facto de ter introduzido no segmento dos modelos compactos algumas tecnologias e funcionalidade até agora só presentes em categorias superiores, como s faróis inteligentes matrix LED, que permite a utilização permanente das luzes de máximos sem encandear os condutores de outros veículos.

A chegada ao mercado da variante carrinha Astra Sports Tourer (foto), este mês, reforçará os argumentos da Opel, num segmento do mercado europeu em que as carrinhas fazem mais de metade das vendas. A Astra Sports Tourer é também importante para o canal das frotas de empresas, que em Portugal reponde por mais de 20% do mercado de ligeiros de passageiros.

O crescimento das vendas da marca contará também com a nova geração do mini SUV Mokka, no segmento do mercado que mais está a crescer na Europa. O denominado Mokka X chegará ao mercado no Outono.

A Opel, que é a divisão europeia do grupo General Motors  e integra a britânica Vauxhall, deverá apresentar a 21 de abril los seus resultados financeiros relativos ao primeiro trimestre do ano. O CEO do grupo, Karl-Thomas Neumann, tem repetido que 2016 será o ano de regresso da empresa aos lucros.

Em 2015, os prejuízos operacionais caíram para 800 milhões de dólares, o que compara com os 1,4 mil milhões do ano anterior.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Feitoria vence Melhor Restaurante nos Prémios Mesa Marcada