Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Kia aposta no seu “potencial enorme” para crescer em Portugal

kia-sportage-eu-new-pics-32

Atravessando uma fase bastante positiva em termos de produto – sustentada por uma estratégia comercial particularmente arrojada –, a Kia tem conseguido melhorar a sua prestação comercial ao longo dos últimos meses, sendo que no primeiro trimestre o crescimento foi de 58,8%, ou seja de 866 veículos matriculados em igual período de 2015 face aos 1375 deste ano.

Com o Sportage acabado de chegar ao mercado – posicionando-se como uma proposta altamente convincente para o segmento dos SUV –, a marca Sul-Coreana tem já na ‘manga’ o lançamento de mais dois modelos, o Optima e o Soul EV. Argumentos que deixam os responsáveis da Bergé, grupo importador da Kia para Portugal, particularmente otimistas para o resto do ano, mas também para o futuro a curto-prazo.

No evento de apresentação nacional dos Optima e Soul EV, João Seabra, diretor-geral da MCX Motors (a qual pertence à Bergé) não escondeu que a Kia se encontra num bom período em Portugal, sublinhando a prestação muito positiva da mais recente leva de produtos da marca Sul-Coreana em solo luso. Liderada desde 2007 por João Seabra, licenciado em Engenharia Mecânica pelo IST, a Kia Portugal tem vindo a reforçar a sua posição e crescimento no mercado automóvel no nosso país à semelhança do que acontece no resto da Europa e do Mundo.

João Seabra
João Seabra

Para aquele responsável, um dos objetivos atuais passa por mudar a perceção da Kia enquanto marca “para um patamar semi-Premium”, algo que a contratação de nomes como Peter Schreyer e Albert Biermann ao Grupo Volkswagen e ao Grupo BMW, respetivamente, também está a potenciar. O primeiro tem sido responsável pelo alavancar de áreas de design e técnica, ao passo que a mais recente contratação – Biermann – tem como foco melhorar a área dinâmica, tendo sido um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento de muitos dos modelos lançados com a sigla M Performance.

Sobre o bom momento da Kia no mercado, João Seabra assinala que a marca não se limita a um produto de sucesso ou a um segmento, antes alicerçando-se “numa oferta de gama cada vez mais completa em que vendemos modelos de todas as gamas e de todos os segmentos e carroçarias”. Como tal, recorda os bons resultados alcançados por modelos como o Picanto, Rio, cee’d ou Sorento, que no seu conjunto permitem à Kia subir no ranking de marcas nacional e incrementar a quota de mercado. Para o futuro está garantida a chegada do novo híbrido em formato SUV, o Kia Niro (após o verão) e um novo SUV para o segmento B.

Otimismo latente

João Seabra destaca ainda que “em março batemos o recorde de vendas, em que apenas cerca de um terço das 738 viaturas registadas foi pelo mercado de rent-a-car e sem matrículas pré-aumento de impostos”, destacando assim a enorme aceitação por parte dos clientes particulares.

Abordando precisamente a revisão dos impostos que encarece o preço de muitos dos automóveis novos à venda em Portugal, o responsável demonstra tranquilidade, aceitando “o aumento dos impostos como uma inevitabilidade que não nos afeta gravemente” e que “também não será por aqui, acreditamos, que o mercado irá cair significativamente”. Assim, face a este panorama, João Seabra acredita que a Kia poderá “continuar a progredir”, balizando a sua estratégia de crescimento com ajuda da rede de concessionários “extremamente motivada e confiante”.

Para o ano corrente, o objetivo é chegar aos 5000 veículos registados, numa toada crescente que aponta para os 7500 automóveis vendidos anualmente em 2018.

“A Kia é uma marca com um potencial enorme”, tanto em Portugal, como no resto do Mundo, onde a marca vai também crescendo de forma sustentada com recurso a modelos como o Sorento, Sportage e cee’d.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...