Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Mercedes-Benz Classe E: compêndio tecnológico

Com mais de 13 milhões de unidades vendidas, o Mercedes-Classe E continua a ser um dos modelos mais importantes para a marca de Estugarda, surgindo na sua mais recente geração, a décima, repleta de novas tecnologias e de sistemas de assistência de elevado nível que visam melhorar a experiência de condução e a segurança dos ocupantes. Além disso, esta nova berlina – que em breve contará com uma versão carrinha (Station) para versatilidade acrescida – inaugura uma nova era na relação entre a marca e o cliente com o novo programa digital Mercedes.Me.

Com o novo Classe E, a marca revela elevado otimismo em termos comerciais, admitindo já que as encomendas estão a superar a produção desta berlina Premium, dando desta forma um sinal de que a receção do modelo está a ser bastante positiva em solo nacional. Numa apresentação aos jornalistas, a confiança no mais recente Classe E ficou patente com a ambição expressa de “redefinir o segmento”, com Carsten Dippelt, diretor comercial da marca em Portugal, a relembrar que “em cada geração foi dado um sinal de liderança, mas também foi sempre uma abertura de porta para um futuro sem acidentes e para a conectividade”.

O responsável recordava os inúmeros avanços da marca no capítulo de segurança e cuja estreia foi feita com as diferentes gerações do Classe E, como o habitáculo de segurança, o ABS ou, agora, a condução semiautónoma. A aposta na segurança – ativa e passiva – é mesmo uma das notas dominantes do novo Classe E, com diversos sistemas que têm por objetivo mitigar ou evitar a existência de acidentes graves nas estradas.

Exemplos disso são os sistemas de assistência à travagem de emergência com deteção de peões incluída, conseguindo travar o veículo em caso de distração do condutor, ou o sistema de assistente à manutenção na faixa de rodagem associada ao cruise control adaptativo (Drive Pilot e Distance Pilot), o qual consegue manter uma distância segura para o veículo precedente e evitar que o veículo saia da faixa de rodagem, utilizando uma combinação de radares e câmaras que permite até seguir o veículo da frente em estradas sem marcações no pavimento.

Também fazendo parte do pacote de segurança Pre-Safe, o sistema de Pré-condicionamento dos ocupantes por reflexo do músculo estapédio destaca-se por mitigar os traumas resultantes de impactos severos através da emissão de um som que permite reduzir o mesmo em até 40%. Ao detetar um embate, esse sinal sonoro impercetível é emitido, reduzindo dessa forma o nível de som adquirido pelo ouvido humano.

Um dos opcionais do pacote Pre-Safe Plus é o Impulse Side, que instantes antes de um embate lateral, afasta o condutor da porta ao ‘encher’ uma almofada lateral no banco que o ‘atira’ ligeiramente para o centro do habitáculo, assim protegendo-o de danos físicos. Outro dos opcionais é o sistema que lê e reduz a velocidade automaticamente – quer pela cartografia, quer pela leitura dos sinais de trânsito – denomnado Speed Limit Pilot. Mudar de faixa ganha também maior facilidade, já que o o Classe E consegue alternar de faixa de forma autónoma e em segurança, bastando para tal ao condutor pressionar o indicador de mudança de direção por três segundos.

Outros opcionais relevantes deste modelo são a suspensão pneumática adaptativa Air Body Control, o cockpit panorâmico com a integração de dois ecrãs na horizontal entre o painel de instrumentos e a consola central e com três estilos totalmente parametrizáveis pelo condutor (Classic, Sport e Progressive), bem como o carregamento de smartphones por indução. Entre as gamas opcionais destaque ainda para a AMG com um custo de 2800 euros mas que garante uma aparência mais desportiva tanto no exterior, como no interior.

Gama a crescer

No lançamento do novo Classe E, a marca terá três versões assentes no E200 a gasolina, E220 d e E350 d, sendo que no quarto trimestre chegarão outras variantes: E300, E400 4Matic e E350e, sendo este último mais uma aposta na mobilidade sustentada, com um sistema Plug-in híbrido a garantir consumos e emissões mais baixas. De notar a existência de um motor turbodiesel de quatro cilindros totalmente novo que garante, desde já, o cumprimento das futuras normas Euro 7 e elevada eficiência com o novo ciclo de testes de emissões e de consumos que a União Europeia está a preparar.

Comercialmente, o novo Classe E reveste-se de uma enorme aposta para a Mercedes-Benz, com a marca a tecer uma comparação direta entre o E220d com caixa automática e o respetivo modelo da geração anterior, posiconando o novo modelo por 58.550 euros, o que atendendo ao leque de equipamento mais recheado representa uma poupança superior a cinco mil euros para o cliente (a marca aponta um valor de 5392 euros), destacando ainda a vantagem de 2400 euros em termos de ISV para este novo Classe E.

Na estrada

Um dos elogios mais prementes que se pode fazer ao Classe E é a sua ligeireza de condução, com elevada precisão de movimentos e carroçaria com rolamento contido, permitindo mesmo uma abordagem mais arrojada em curva. Tal denota um bom trabalho do chassis e do conjunto de suspensões, com este mais recente modelo a proporcionar uma dinâmica de condução sobremaneira agradável. No caso da versão E220 d, acoplada a caixa 9G-tronic, as respostas são rápidas e a subida d rotações faz-se de forma progressiva, permitindo tanto uma toada mais tranquila para poupança de combustível, como ritmos mais elevados. Indicações mais conclusivas só após um ensaio mais completo, já que este contacto inicial foi… breve. Ficam, no entanto, primeiras impressões muito positivas.

Mercedes.Me

Também uma aposta elementar da Mercedes-Benz é na conectividade e na telemática, com o novo Classe E a estrear um leque de serviços e funcionalidades que visam proporcionar ao cliente da marca (e não só) uma outra experiência de vivência com o automóvel.

Englobando áreas como serviços de ‘carsharing’, apoio online, assistência em caso de avaria ou soluções de financiamento, o Mercedes Me assume ainda contornos funcionais através dos smartphones ou tablets, com uma nova ‘app’ ou portal online que indica os dados recentes do veículo, a gestão da manutenção, telediagnoóstico, serviço de concièrge, monitorização do veículo (localização e abertura e trancamento remoto das portas), informações de trânsito em tempo real, comunicação ‘car-to-x’, chave digital (NFC) a partir de setembro e serviço remoto de estacionamento Parking Pilot.

Aqui, o condutor pode sair da viatura e através do seu smartphone guiar o Classe E para o seu lugar de estacionamento. O contacto entre o dedo do condutor/utilizador e o ecrã tátil tem de ser contínuo, caso contrário, o veículo para, numa medida também de segurança.

Este leque de serviços Mercedes Me terá gratuitidade no primeiro ano, embora a marca esteja ainda a trabalhar na definição mais concreta de preços e estratégia a implementar para este conjunto de serviços.

De resto, sendo este programa também uma visão de lifestyle, a marca prepara eventos e abertura de lojas com o intuito de dar a conhecer a marca à generalidade das pessoas, sendo que Portugal também deverá estar na rota destas ações.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...