Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

UVE refere contactos “positivos” com Governo para expansão da mobilidade elétrica

veículos elétricos

Com a tónica da mobilidade verde a ganhar cada vez maior preponderância também no nosso país, as conversações entre o Governo Português e a Assosicação de Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE) com vista à implementação de medidas que favoreçam os veículos elétricos prosseguem de forma “positiva”, como referiu à Automonitor o presidente da UVE, Henrique Sánchez.

De acordo com este responsável, ainda não teve lugar a reunião prometida com o Governo, mas que a mesma está prevista para breve, havendo, para já contactos muito positivos com o Executivo em diversas matérias, que vão das áreas da fiscalidade verde e incentivos à da criação de elementos de discriminação positiva nas cidades que possam incentivar à compra e utilização de veículos elétricos.

Da mesma forma, avançou ainda que se estabeleceu um prazo até ao final do primeiro semestre do próximo ano para estar concluído o processo de implementação de toda a rede de carregamento público, quer da atualização de software dos atuais postos de carregamento normal, como da instalação da rede de postos de carregamento rápidos, sendo este um dos pontos que a UVE tem dedicado mais esforços para a sua concretização.

Outro dos pontos em que a UVE se encontra agora a debater é a questão do carregamento no estrangeiro, com a possibilidade de utilização de “roaming”, ou seja, dos esquemas atuais de pagamento, havendo ainda alguma indecisão em torno deste assunto.

Este foi, aliás, um dos temas tratados na mais recente conferência que teve lugar na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, denominada “Electric Mobility Round Table” e organizada pelo MIT Portugal (programa do Massachusetts Institute of Technology para Portugal), na qual a associação também esteve presente.

Nessa apresentação, a UVE indicou que um dos desafios do futuro passará pelo “roaming dos custos de carregamento de veículos elétricos”, mas também pelo ato de permissão do “pagamento com cartões de crédito, pelo menos, nos postos rápidos” e a instituição de uma “harmonização de discriminação positiva entre os países Europeus”.

Presente nesta ação esteve também o Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, que reforçou o seu empenho “em terminar a rede piloto da mobilidade elétrica e o uso progressivo de veículos elétricos pelo estado”.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Os números não enganam. Portugal está entre os piores pagadores
Marketeer
3 mil vinhos à prova em Lisboa