Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Honda regista patente revolucionária para motores

Honda Civic Type R

A Honda patenteou um novo conceito de motores que promete revolucionar a indústria automóvel com base na diferenciação da relação curso/diâmetro. A capacidade de um motor tem por base essa relação, com todos os cilindros a contarem com a mesma relação de curso e diâmetro para um valor total que é o da cilindrada. Contudo, esta patente estabelecida pela Honda altera esse conceito, possibilitando que diferentes cilindros possam ter diferentes relações de curso e diâmetro, logo cilindradas diferenciadas.

Através desta solução, a marca poderá oferecer também uma variante ao sistema de desativação de cilindros, o qual permite aumentar a eficiência (redução dos consumos e das emissões poluentes) quando o motor não está em carga, ou seja, em aceleração profunda.

De acordo com o site Autoguide, considerando um tradicional motor de quatro cilindros em linha, esta inovação permitiria mais de quatro capacidades distintas. Recorrendo à explicação associada a esta patente, um modelo típico de quatro cilindros com 2000 de cilindrada conta com 500 cc por cada cilindro. Com a desativação de um cilindro seria 1500 cc e com dois seria de 1000 cc, sendo o valor da desativação igualmente elevado.

No caso desta técnica aplicada pela Honda, cada cilindro poderia ter uma cilindrada distinta, com 15 combinações possíveis para a atuação dos cilindros, podendo, por exemplo em carga parcial desativar um cilindro ‘desnecessário’ com cubicagem mais reduzida. Isso marcaria uma diferença significativa para cada tipo de cilindro.

Esta técnica foi inicialmente patenteada na divisão nipónica de registos industriais, podendo esta ser aplicada a diferentes configurações de motores: dois cilindros em linha, três, quatro e seis cilindros (V6), sendo que também os blocos de quatro cilindros poderão adotar configuração em ‘V’, o que pode ter aplicação para a divisão de motos da Honda. Não existe uma data concreta para a sua introdução num veículo de produção em série.

A solução da Honda, ainda que mais elaborada, tem um princípio semelhante ao da Compressão Variável da Saab, tecnologia que recorria à movimentação da cabeça do cilindro para alterar o volume da câmara de combustão com recurso a um atuador hidráulico. Engenhosa esta solução acabou por ser cancelada pela General Motors (GM) quando esta adquiriu a Saab, numa medida de contenção de custos.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...