Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Fuji Heavy Industries passará a chamar-se Subaru Corporation

subaru impreza 2016

A indústria automóvel Japonesa tem atravessado nas últimas 24 horas um período bastante movimentado, primeiro com o anúncio de que a Nissan passará a ser a principal acionista da Mitsubishi e, agora, com o anúncio por parte da Fuji Heavy Industries (FHI) de que passará a ser denominada Subaru Corporation a partir de 1 de abril de 2017.

As origens da FHI remontam à fundação em 1917 do Laboratório de Pesquisa Aeronáutica (mais tarde Nakajima Aircraft Co., Ltd.). Depois de uma série de reorganizações, a FHI estabeleceu-se com o seu nome atual em 1953. Desde então, a companhia expandiu a sua área de atuação desde a área aeroespacial a produtos industriais e à sua área principal, a dos automóveis Subaru, cujo início data de 1958 com o lançamento do Subaru 360.

No cerne da mudança de nome está, então, a vontade de reforçar a importância da Subaru a nível global. Estando presente atualmente em mais de 90 países em todo o mundo – Portugal não é um deles, já que não tem representante – e apostando numa estratégia de crescimento, a companhia decidiu renomear a empresa-mãe para Subaru Corporation, numa medida que foi hoje votada e aprovada pelo Conselho de Administração liderado pelo Presidente e CEO Yasuyuki Yoshinaga).

A implementação desta mudança de nome está ainda sujeita a aprovação pelos acionistas agendada para 28 de junho de 2016. “A FHI estabeleceu uma visão corporativa para 2020 de ser uma companhia de alta-qualidade que não seja grande em dimensão mas em força distintiva. Como tal, a companhia está-se a centrar em duas iniciativas: melhorar a imagem da Subaru e construir uma forte estrutura de negócio”, lê-se em comunicado emitido hoje pela Fuji Heavy Industries.

A empresa estabeleceu, ainda, que foi tomada também “a decisão de otimizar a alocação e gestão de recursos a nível mundial”, integrando-se esta na já referida estratégia de crescimento que conta com a plataforma global recém-revelada para o conseguir e que terá no novo Impreza o primeiro representante.

Relevante é ainda a decisão de integrar a área de produtos industriais na divisão automóvel da Subaru. A produçao, vendas e serviços de atuais produtos industriais irão continuar por enquanto, mas os projetos em desenvolvimento irão ser cancelados para que os recursos, incluindo responsáveis de desenvolvimento, possam ser gradualmente integrados na área automóvel.

Para o Ano Fiscal de 2016 (com final em março de 2017), a Subaru prevê vendas globais de mais de um milhão de unidades, algo que a suceder, será uma estreia na sua história. No Ano Fiscal de 2015, a marca conseguiu aumentar o seu lucro líquido em 66,7% para 436.6 mil milhões de ienes (3.5 mil milhões de euros).

Nota final para a informação de que a FHI anunciou também a intenção de readquirir as cerca de 15.000.000 ações de forma a aumentar o seu valor e a eficiência de capital.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Sushi At Home troca embalagens de plástico por cartão