Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Nissan com receita líquida de 92 mil milhões de euros no AF 2015

NissanA Nissan Motor Co., Ltd. anunciou um crescimento das suas receitas, da rentabilidade e das vendas anuais no seu Ano Fiscal 2015 (AF2015), que decorreu de 1 de abril de 2015 a 31 de março de 2016.

Para estes resultados financeiros positivos muito contribuíram o aumento da procura de novos produtos na América do Norte, na Europa Ocidental e na China, eventos que conseguiram compensar o impacto negativo dos movimentos nas taxas de câmbio e de um crescimento brando, ou mesmo declínio, de vendas nalguns mercados emergentes.

O lucro operacional aumentou em mais de 34%, atingindo os seis mil milhões de euros (793,3 mil milhões de ienes) para o AF2015, representando 6,5% de margem sobre as receitas líquidas, que atingiram 91.9 mil milhões de euros (12,19 biliões de ienes) no mesmo período.

Numa base pró-forma de gestão, que inclui a consolidação proporcional dos resultados da operação de Joint-Venture da Nissan com a Dongfeng na China, as receitas líquidas aumentaram para 101 mil milhões de euros (13,4 biliões de ienes) no ano fiscal 2015, o que representa um aumento de 7,7% em comparação com o ano fiscal anterior. O lucro operacional pró-forma aumentou 30,2% para 7,1 mil milhões de euros (935,5 mil milhões de ienes), comparado com o período homólogo de 2014, o que representa um lucro operacional de 7,0%. Globalmente, a Nissan vendeu 5,42 milhões de veículos neste período, uma subida de 2,0% em comparação com o Ano Fiscal 2014.

“Estes resultados sólidos refletem o sucesso da nossa ofensiva contínua de produto, particularmente no mercado norte-americano”, afirmou Carlos Ghosn, Presidente e CEO, acrescentando que “uma procura crescente pelos nossos modelos novos, combinada com uma constante eficiência de custos, ajudou-nos a suportar as adversidades dos câmbios de moeda e condições de negócio voláteis em vários mercados emergentes”.

“No próximo ano iremos trazer para o mercado produtos ainda mais inovadores – particularmente no que respeita aos sistemas de Condução Autónoma – e um aumento das sinergias no âmbito da Aliança Renault-Nissan. Olhando para o futuro, esperamos um melhoramento contínuo na forte performance da Nissan, ao focar-nos nos objetivos exigentes do nosso plano de médio prazo “Power 88″. No entanto, adotámos uma perspetiva cautelosa para as previsões referentes ao atual ano fiscal, dada a contínua volatilidade de alguns mercados e das taxas de câmbio”.

Perspetiva para o Ano Fiscal 2016

A Nissan espera vender 5,6 milhões de unidades no AF2016, o que representa uma subida de 3,3% e uma quota de mercado global de 6,3%, valores impulsionados pelo lançamento de modelos como os Nisan Maxima, Altima e Titan e pelo Infiniti Q30, enquanto noutros mercados, como o Europeu, o Qashqai deverá continuar a marcar o ritmo de subida.

Em termos mais concretos, a marca espera obter no Ano Fiscal de 2016 uma receita líquida de 98.3 mil milhões de euros, traduzindo-se num lucro operacional de 5.9 mil milhões de euros. O lucro ordinário deverá subir para os 6.7 mil milhões de euros, ao passo que o resultado líquido atribuído aos acionistas da empresa-mãe será de 4.4 mil milhões de euros.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...