Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Nissan confirma aquisição de 34% das ações da Mitsubishi

Mitsubishi Nissan

A Nissan Motor Co. confirmou a aquisição de 34% das acções da Mitsubishi Motors, naquele que representa um investimento por parte da marca da Aliança Renault-Nissan de 237 mil milhões de ienes, ou seja, 1.9 mil milhões de euros. As duas marcas anunciaram a assinatura de um Princípio de Acordo para a formação de uma aliança estratégica entre as duas companhias Japonesas.

Desta forma, a Nissan assumirá uma posição maioritária no seio da Mitsubishi, superando a participação daquela que era até aqui a maior acionista, a Mitsubishi Hevay Industries, cuja área de atação vai muito além da indústria automóvel.

As primeiras indicações referentes à eventual aquisição de uma larga fatia de ações da Mitsubishi por parte da Nissan surgiram ontem, mas hoje foi dada a confirmação desta medida, a qual será colocada no papel no dia 25 de maio com a assinatura de um acordo que prevê a nomeação de quatro diretores para o conselho de administração da Mitsubishi Motors.

Além disso, um diretor escolhido pela Nissan pode também ser nomeado presidente da Mitsubishi Motors, numa parceria que vai continuar a estratégia conjunta que as duas companhias têm seguido ao longo dos últimos cinco anos. Foi ao abrigo dessa mesma parceria que a Mitsubishi produziu dois ‘kei-cars’ para a Nissan no mercado nipónico, os quais se revelaram recentemente alvo de polémica ao fazerem parte de um lote de quatro modelos – a par de dois modelos idênticos da marca dos três diamantes – com dados de homologação dos consumos manipulados.

É também devido a essa polémica que a intervenção da Nissan ganha relevância, uma vez que poderá ajudar a MMC a lidar com os efeitos da crise. No mesmo sentido, as duas companhias concordaram em cooperar para o desenvolvimento de plataformas em conjunto, partilha de tecnologia e de fábricas e estratégias de crescimento em mercado vitais.

Em relação a este acordo, o presidente e CEO da Nissan e da Aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn, destacou o potencial contido na parceria entre duas das principais e mais reputadas companhias automóveis do Japão: “Esta é uma transação importante e uma vitória tanto para a Nissan como para a Mitsubishi Motors. Cria uma nova força dinâmica na indústria automóvel que vai cooperar intensamente e gerar sinergias consideráveis”.

Ainda que a Nissan passe a ser a maior acionista da Mitsusbishi, Ghosn promete que a Nissan vai “respeitar a marca, a sua história e melhorar as suas perspetivas de crescimento. Vamos apoiar a MMC enquanto enfrentam os seus desafios e dar-lhes as boas-vindas como novos membros da nossa família alargada da Aliança”.

Por seu turno, Osamu Masuko, presidente do Conselho de Administração da MMC, considerou que a Nissan se reveste de uma forma perfeita para uma parceria, já que “ao longo da sua vasta hsitória de parcerias de sucesso, a Nissan Motos soube desenvolver um conhecimento profundo de maximização dos benefícios das suas parcerias”.

Ghosn revelou, ainda, que a obtenção de um acordo foi relativamente rápido, uma vez que a Mitsubishi reconheceu as suas próprias dificuldades atuais, não só em termos de desenvolvimento de produto, mas também devido à manipulação dos ensaios de consumos no Japão, algo que provocou uma queda nas vendas de novos modelos no eu mercado doméstico.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Feitoria vence Melhor Restaurante nos Prémios Mesa Marcada