Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Grupo Volkswagen volta aos ganhos no mercado Europeu

vw tiguan 2

Com o mercado da União Europeia a apresentar um crescimento significativo pelo 32.º mês consecutivo, o Grupo Volkswagen também assinou um progresso positivo ao nível das vendas, mantendo-se como aquele que mais veículos comercializou no passado mês de abril. No total, de acordo com os dados revelados pela Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA), o grupo germânico cresceu 5,4% na União Europeia, ainda que a sua quota de mercado tenha caído de 26,1% em 2015 para 25,2% este ano.

Ainda a recuperar dos efeitos Europeu do caso relativo às emissões poluentes, verificou-se um aumento de 2,7% da marca Volkswagen, muito por culpa das vendas do Golf e do Polo, que em abril foram os modelos que mais se venderam na UE, o primeiro com um crescimento de 1% e o segundo com um mais expressivo aumento de 16%.

De resto, as subidas no seio do grupo foram transversais a todas as marcas, com a Audi a crescer 10,3%, a Skoda 7,6% e a SEAT 2,0%. Foi, no entanto, a Porsche a marca com maior subida em termos comparativos entre abril de 2015 e de 2016, com uma diferença positiva de 13,4% este ano.

Contudo, em abril, a marca que mais subiu foi mesmo a Honda, com um aumento homólogo de 53,7% muito por responsabilidade dos desempenhos comerciais do HR-V (foto abaixo), que ganhou 0,22% de quota global em abril, e do Jazz. Outra marca nipónica surge na segunda posição dos ganhos, com a Mazda a obter um crescimento de 28% nas vendas em abril, com um ‘mix’ de vendas disseminado pelos SUV CX-3 (ganho de 0,23% na quota Europeia) e CX-5.

2015 Honda HR-VO Grupo Daimler surge como o terceiro com maior crescimento em abril, aumentando 21,2%, devendo-se este valor em grande parte ao desempenho da Mercedes-Benz (+22,9%) de modelos como o Classe A, que continua a ser um sucesso na Europa, mas também dos SUV GLA e GLE, embora também se deva salientar o bom início de carreira do novo Classe E. A smart, com o ingresso de modelos como o fortwo cabrio, também cresceu 9,9%.

Igualmente relevante é o crescimento em abril da Jaguar Land Rover, que aumenta 19,7% em comparação com o mês de abril de 2015, cabendo muito deste ganho à Jaguar, que aumenta impressionantes 139,4% graças aos novos XE, XF e já a beneficiar do efeito F-Pace.

Aparece depois a Hyundai (+15,2%), que volta a crescer com base no desempenho do Tucson, SUV compacto que tem vindo a ganhar posição neste segmento, mas também dos i10 e i20. Do mesmo grupo, a Kia também cresceu, embora um pouco menos (+13,7%), devendo-se também enaltecer o sucesso do Sorento como motivador dos ganhos.

Bom desempenho, também para o grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), com um ganho de 14,3% entre os meses de abril de 2015 e de 2016, com a Fiat a ganhar 14,4% e a Jeep 25,2%. 151126_Fiat_Tipo_03No caso da marca de Turim, uma parte deste desempenho está relacionado com o sucesso do Panda, do 500 e do seu derivado 500X, mas também há que considerar o bom início de carreira Europeu do novo Tipo (foto ao lado). Pelo lado da marca Norte-Americana, o Renegede volta a merecer grande destaque.

Num mês em que os ganhos foram quase generalizados, nota ainda para as subidas do Grupo BMW (+11,9%), Suzuki (11,9%), Toyota (+11,8%), Volvo (+9,2%), Grupo Opel (+6,1%) e Grupo PSA (+6,2%).

Jaguar Land Rover, FCA e marcas asiáticas destacam-se de janeiro a abril

Na análise de janeiro a abril, o cômputo das vendas colocam o Grupo Volkswagen sempre na frente, havendo também aqui um crescimento de 4,1%, embora a quota de mercado tenha sido delapidada de 24,7% para 23,8%. Muita da ‘responsabilidade’ é atribuível à Volkswagen, que conta apenas com uma subida de 0,4% em termos homólogos, ao passo que a Audi sobe 11,8% nos primeiros quatro meses do ano. Destaque ainda para a Skoda (+9,0%) e Porsche (+3,2%), enquanto a SEAT tem um percurso negativo (-2,1%).

O Grupo PSA surge no segundo posto com uma variação homóloga positiva de 5,7%, beneficiando dos bons resultados da Peugeot (+6,3%) e Citroën (+5,8%), ao passo que a DS, que renovou recentemente os seus modelos mais bem-sucedidos em termos comerciais, o DS3 e o DS4, têm uma quebra de 2,8%. Terceira posição para o Grupo Renault, que cresce 6,5% a reboque do aumento de 8,0% da Renault e de 2,7% da Dacia.

A Ford cresce 6,8% de um ano para outro, mas o destaque entre os primeiros lugares vai para a FCA, que aumenta 16,1% em termos homólogos, muito motivada pela Fiat (+16,5%) e Jeep (+24,6%). O Grupo Opel sobe também de forma interessante (+9,9), seguindo-se, em posições, o Grupo BMW (11,9%) e a Daimler (+15,2%). Note-se, no entanto, que a Audi lidera a batalha particular pela supremacia dos Premium, com 284.471 unidades vendidas, contra 264.554 da Mercedes-Benz e 261.651 da BMW.

Ganhos importantes também para a Jaguar Land Rover (+35,3%), Honda (+32,6%), Mazda (+28,9%) e Kia (+14,6), todas estas com ganhos na quota de mercado.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
O Boticário lança perfumes criados com a ajuda de IA