Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Transportadoras terão combustível mais barato junto às fronteiras

combustivel_diesel

As empresas de transportes de mercadorias vão beneficiar de combustível mais barato junto à fronteira com Espanha e de custos de passagem mais acessíveis nas vias ex-SCUT. A medida foi anunciada ao final da noite pelo ministro-adjunto Eduardo Cabrito, após uma reunião com empresas do setor dos transportes (ANTRAM e ANTP).

Assim, serão criados descontos nos postos de combustível em quatro zonas de fronteira com Espanha no segundo semestre deste ano, num modelo experimental, devendo depois o esquema ser alargado a todo o país em 2017.

Eduardo Cabrita destacou que o acordo “foi fechado sobre quais as fronteiras em que – experimentalmente – se testará este sistema de gasóleo profissional”, adiantando ainda que serão as zonas de Quintanilha, Vilar Formoso, Caia e Vila Verde Ficalho. Com esta medida, garante o ministro-adjunto, desenvolveram “trabalhos visando a instauração de um regime de gasóleo profissional aplicável aos transportes de mercadorias com tonelagem superior a 35 toneladas”.

Nas próximas semanas e, para o efeito, o Governo vai também entregar uma proposta de lei no Parlamento para a criação de um regime de gasóleo profissional com entrada em vigor já em 2017, procurando desta forma melhorar a competitividade das empresas de transportes nacionais. Neste sentido, procurar-se-á aplicar “um limite mínimo de fiscalidade de 0,33 cêntimos por litro de gasóleo que é estabelecido na diretiva comunitária aplicado. Isto é, o mínimo de fiscalidade hoje aplicado em Espanha, eliminando o diferencial atualmente existente”.

Por outro lado, também as viagens nas ex-SCUT trarão descontos para estas empresas, com o Governo a propor um sistema de diferenciação positiva já no verão de 2016, melhorando desta forma a segurança das transportadoras e libertando algumas das estradas nacionais que haviam recebido um acréscimo no tráfego de camiões – que deixaram as autoestradas SCUT quando estas deixaram de ser isentas de pagamento.

 

As associações de transportes, que se mostraram totalmente de acordo com estas medidas, mostraram satisfação com estes avanços do Governo, enaltecendo as melhorias em termos de competitividade para as empresas.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...