Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ministro dos Transportes Alemães pede clarificação à Opel sobre emissões

Opel Zafira Tourer

O ministro dos Transportes Alemães, Alexander Dobrindt, revelou que a Opel admitiu a existência de um software no monovolume Zafira com a capacidade de desligar o sistema de tratamento de gases de escape, embora tal aconteça apenas mediante determinadas condições de forma a proteger a integridade do motor.

Após uma reunião entre Dobrindt e responsáveis da Opel, estes últimos foram incumbidos de fornecer mais detalhes sobre o sistema em questão e que, de acordo com a marca, pode ser desativado a uma determinada velocidade e em determinadas condições de pressão atmosférica para proteger o motor, ou seja, por questões de segurança.

Embora considerando que os sistemas que controlam e desativam os níveis de emissões poluentes “são ilegais”, Dobrindt, citado pela Automotive News Europe, explica que podem ser aceites desde que tenham como propósito proteger o funcionamento do propulsor. Ainda assim, alegando dúvidas em relação à sua validade, o comité de inquérito criado pelo governo Alemão pediu à Opel mais esclarecimentos sobre este assunto.

Tal como já havia garantido recentemente, a Opel comprometeu-se também a cooperar exaustivamente com o Executivo germânico no sentido de clarificar a matéria, tendo 14 dias para fornecer todos os detalhes técnicos.

Opel garante legalidade e transparência total

A este respeito, numa declaração emitida também recentemente, Karl-Thomas Neumann, CEO da Opel, reiterou a legalidade de todos os motores da marca e assegurou a completo e total cooperação com as autoridades Alemãs e Europeias para clarificar o assunto.

“Tal como já referimos antes, na Opel não temos qualquer software ilegal. Os nossos motores estão em linha com os requerimentos legais. Antecipamos que as autoridades vão partilhar este ponto de vista. Sempre cooperámos de forma transparente com as autoridades na Alemanha e na Europa e vamos continuar a fazê-lo”, pode-se ler em comunicado.

De qualquer forma, a situação da Opel difere daquela encontrada na Volkswagen com o seu sistema de manipulação de controlo das emissões de óxido de azoto (NOx), tendo uma investigação recente das autoridades Alemãs indicado que nenhumas das marcas avaliadas naquele mercado dispunham de software semelhante.

Recorde-se que a Opel anunciou também recentemente a sua estratégia relativa a um novo método de explicitação dos valores de emissões e dos consumos, inserida no esforço de transparência absoluta. Assim, a partir do verão, a marca de Rüsselsheim vai publicar os números de consumo de combustível para diferentes tipos de condução de acordo com o ciclo de testes WLTP. Além disso, a empresa irá implementar uma iniciativa para melhorar as emissões de NOx em SCR (Selective Catalytic Reduction) em veículos diesel novos a partir de agosto.

Este é um passo voluntário e que de certa forma antecipa a legislação RDE (Emissões Reais de Condução) que entrará em vigor em setembro de 2017.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...