Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Peugeot L500 R HYbrid: Honrar o passado com os olhos no futuro

Peugeot L500 hybrid

Homenageando o seu passado longínquo, quando a indústria automóvel dava ainda os seus primeiros passos, a Peugeot apresentou hoje o L500 R HYbrid, um concept vanguardista que presta homenagem ao L45 pilotado por Dario Resta nas 500 Milhas de Indianápolis e que triunfou na edição daquele ano da icónica prova de resistência. O feito ocorreu a 30 de maio de 1916 e numa homenagem quase exata, 100 anos depois, surge agora o L500 R HYbrid de competição, ainda que em formato meramente de concept.

De acordo com a marca, o L500 R HYbrid demarca-se pela sua dinâmica mais elaborada reforçada pelas vias mais largas, altura de apenas 1 metro e peso limitado a apenas 1000 kg, permitindo-lhe acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 2,5 segundos e cumprir os primeiros 1000 metros após arranque em 19 segundos.

Beneficia de um grupo propulsor híbrido capaz de debitar 500 cv de potência, o qual foi integralmente desenvolvido pelas equipas de projeto da Peugeot Sport e deriva diretamente daquele utilizado no 308 R HYbrid. Associa dois motores elétricos – à frente e atrás – a um motor a gasolina com 270 cv, o mesmo que é utilizado no 308 GTi, para um binário máximo conjunto de 730 Nm.

Um pouco de história

A génese deste L500 R HYbrid, como já se percebeu, remonta ao início do século XIX, quando o L45 nasceu para ser utilizado em competições automóveis. A designação L45 tem por base a capacidade de 4.5 litros deste modelo que foi desenvolvido por um grupo de jovens pilotos arrojados que ficaram conhecidos para a posteridade comos ‘Charlatans’. Este grupo de pilotos ficou conhecido pelos três triunfos na lendária oval Norte-Americana entre 1913 e 1919.

“Com o L500 R HYbrid estamos a prestar homenagem aos feitos competitivos da Peugeot do início do Século XX. Inspirados por este espírito de performance e de inovações quisemos produzir uma visão futurista, escultural e tecnologicamente avançada da Peugeot”, referiu Matthias Hossan, o responsável pelo desenvolvimento deste concept.

A carroçaria baixa e linhas predominantemente cuidadas em termos aerodinâmicos destaca-se ainda pela pintura que homenageia diretamente o seu ‘antepassado’ – a combinação azul-preto. No habitáculo, o espaço foi reduzido para apenas um ocupante, enquanto a tecnologia adotada está centrada na segunda geração do i-Cockpit da marca, ainda que numa toada mais vanguardista. Volante de pequenas dimensões e dois hologramas que mostram a informação necessária no painel de instrumentos pautam o interior em que a perceção e aproxima mais da de um monolugar carenado do que a de um veículo de estrada.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
O Boticário lança perfumes criados com a ajuda de IA