Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Renault Clio R.S.16: Uma “loucura” com 275 cv de potência

Aproveitando a realização neste fim de semana  do GP do Mónaco de Fórmula 1, a Renault Sport apresentou o novo concept Clio R.S. 16, modelo que presta homenagem também aos quarenta anos da divisão desportiva Renault Sport.

Foi um projeto realizado em modo de contra-relógio: em menos de cinco meses, as equipas da Renault Sport concretizaram uma ideia que pode ser considerada radical (ou, nas palavras da própria Renault, um “pouco louca”): albergar o motor 2.0 turbo de 275 cv e 360 Nm de binário sob o capô deste novo Clio.

Para explorar todo o potencial deste bloco, proveniente do Mégane R.S. 275 Trophy-R, o Clio R.S.16 é equipado com soluções desenvolvidas para a competição. Com jantes de 19 polegadas e uma carroçaria alargada em 60 mm, a agressividade do design exprime plenamente a sua razão de ser: tornar-se o mais eficiente dos Renault Sport de série.

“Em teoria, era emocionante imaginar um Clio R.S. equipado com o mais eficiente dos nossos motores, o 2.0 turbo de 275 cv”, Patrice Ratti, Renault Sport

A sua inspiração na competição automóvel e, mais concretamente, na Fórmula 1, fica também patente na forma como partilha a sua designação com o monolugar que marca o regresso da companhia à modalidade enquanto equipa oficial – R.S. 16 – tendo o piloto Kevin Magnussen realizado as primeiras voltas em público deste modelo desportivo no exíguo e intemporal circuito do Mónaco.

Conceito radical

O conceito que viria a dar corpo a este Clio R.S.16 foi aventada em outubro de 2015 durante uma sessão de troca de ideias na sede da Renault Sport Cars com o objetivo de fazer nascer novos projetos, nomeadamente para celebrar o quadragésimo aniversário da Renault Sport.

Durante a troca de ideias, o engenheiro Christophe Chapelain, baseado na sua experiência de ralis, afirmou ser perfeitamente possível montar um motor de 300 cv no chassis de um Clio, mantendo todas as suas características.

“Tendo ainda bem presente o impacto conseguido com o Clio V6, queríamos criar um concept-car com desempenhos absolutamente fora de série, mas mais realista em termos de custo. Por conseguinte, era preciso recorrer a soluções simples e inteligentes para conceber um automóvel potencialmente homologável. Além disso, queríamos que este projeto fosse totalmente desenvolvido no seio da Renault Sport”, lembra Patrice Ratti.

“Em teoria, era emocionante imaginar um Clio R.S. equipado com o mais eficiente dos nossos motores, o 2.0 turbo de 275 cv, mas era preciso verificar com mais seriedade se tal seria exequível. Em menos de um mês, uma pequena equipa realizou um estudo prévio que confirmou que era realmente possível alojar este motor sob o capô”, acrescentou este responsável.

CONTINUAR A LER

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
58% dos profissionais de Marketing e Vendas procura novo emprego