Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Chuva e granizo semearam o caos nas 24 horas de Nurburgring

Conhecido como o ‘Inferno verde’, o circuito de Nürburgring Nordschleife fez jus à sua alcunha durante a edição deste ano das 24 Horas de Nürburgring que se realizaram este fim de semana.

A culpa foi da chuva copiosa que ainda numa fase muito prematura da competição tornou particularmente difícil a passagem por um dos pontos mais velozes da pista, causando imensas saídas de pista que, embora sem consequências para pilotos e espectadores, obrigou mesmo à interrupção da corrida.

Em determinado momento, a chuva chegou a ser substituída por granizo, que tornou a aderência das dezenas de carros ainda mais precária.

Numa prova que voltou a contar com diversos incidentes e momentos dramáticos, além dos causados pela chuva do início da competição, o triunfo coube ao Mercedes-AMG GT3 da equipa Black falcon, com Adam Christodoulou, Maro Engel, Manuel Metzger e Bernd Schneider a conseguirem garantir a primeira posição e a vitória apenas e só na derradeira volta da corrida, naquele que foi o final mais renhido da história da competição.

O quarteto vencedor partiu para a corrida do 17º lugar, mas numa prova com uma duração tão longa e que tantos desafios impõe a pilotos e máquinas, o facto de se manter alheado de incidentes e problemas permitiu ao carro número 4 ver a bandeira de xadrez em primeiro lugar. O triunfo surgiu às custas do outro AMG GT3 da equipa HTP-Motorsport pilotado por Christian Hohenadel (que foi o piloto ultrapassado na última volta), Christian Vietoris, Marco Seefried e Renger van der Zande, que após 3.400.65 quilómetros ficou a 5,697 segundos, seguindo-se mais dois modelos da marca germânica, que praticamente dominou os principais lugares.

Atrás dos quatro Mercedes-AMG ficaram BMW (quinto), Bentley (sétimo), Audi (oitavo) e Porsche (nono), que se assumem como grandes derrotadas no evento deste fim de semana.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...