Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio Lexus RC 200t F Sport: Desportivo aveludado

O mais recente membro da gama desportiva RC da Lexus chega ao mercado com uma premissa muito simples: oferecer prestações de elevado calibre sem, no entanto, desvirtuar aquele que é um dos traços mais vincados da experiência de condução dos modelos da marca de luxo da Toyota: o refinamento.

Com uma estratégia de crescimento bem traçada para o Velho Continente (ainda que tarde em impor-se), a Lexus procura surgir no mercado com uma série de propostas capazes de rivalizar com as das suas principais rivais, ou seja, Audi, BMW e Mercedes-Benz, mas também não esconde que surge com o intuito de ‘subir a parada’. Todavia, intenção e realização são dois conceitos distintos, pelo que interessa saber se este novo RC 200t, o mais recente coupé desportivo da Lexus, tem ‘armas’ capazes de arrebatar uma posição de topo face à concorrência.

Imagem de marca

A estética deste coupé não esconde a sua genealogia: a grelha elipsoidal típica da Lexus ladeada pelos faróis de recorte estilizado dão a tónica para uma agressividade que é ainda pautada pelos farolins traseiros ‘rasgados’ e saídas de ar simuladas no para-choques traseiro. Visualmente, não deixa ninguém indiferente. O interior também segue a mesma tónica, com materiais de excelente qualidade e montagem rigorosíssima em todos os níveis, mesmo que a configuração pareça algo confusa em termos de ergonomia, ainda que o hábito torne tudo intuitivo. Exemplos disso são os locais dos comandos de abertura da bagageira e do capô (do lado esquerdo do volante, ligeiramente abaixo deste) ou o travão de parque com ativação por pedal…

Na consola central, ao lado da alavanca da caixa de velocidades aparece o seletor de modos de condução com quatro modos de funcionamento: Eco, Normal, sport e Sport+, além de botões para desligar o controlo de tração e um modo Neve para condições de aderência mais precárias.

RC_200t__07

No entanto, a bordo deste Lexus RC 200t vive-se muito bem, com o coupé a oferecer elevado requinte – parecendo que se está numa berlina de topo e não num desportivo 2+2 -, sendo preciso destacar ainda o elevado nível de insonorização, que praticamente elimina os ruídos do exterior e do motor.

A habitabilidade também sobressai pela positiva: posição de condução correta, bancos com regulação elétrica e espaço suficiente para os quatro ocupantes, sendo que nos lugares traseiros a altura e o espaço para as pernas merecem nota positiva. Entrar e sair dos mesmos é que já exige uma outra destreza, mas é algo de que também padece, por exemplo, o Mercedes-Benz Classe C Coupé recentemente ensaiado. Importa, essencialmente, destacar o conceito de qualidade a bordo e de refinamento acústico, estando num nível muito elevado mesmo para o segmento em que se posiciona.

Técnica elaborada

O novo Lexus RC 200t surge no mercado com um motor a gasolina de 2.0 litros de injeção dupla (D-4S) e configuração de quatro cilindros que conjuga o ciclo Atkinson e Otto com objetivos distintos consoante o momento. Mais orientado a maior pacatez de condução, o ciclo Atkinson permite maior poupança nos consumos, ao passo que o ciclo Otto permite respostas mais rápidas em aceleração ou nas recuperações. Surge ainda com turbo ‘twin scroll’, abertura de válvulas inteligente VVT-i e está aliado a uma caixa automática de oito velocidades Sport Direct Shift (SPDS), com patilhas no volante.

201113lex-i

Na prática, o motor mostra elevada capacidade de resposta desde muito baixos regimes, ainda que só no modo Sport+ se consiga extrair todo o potencial dos 245 cv e que os 350 Nm de binário consigam ser aproveitados ao máximo. Veloz e eficaz, a aceleração dos 0 aos 100 km/h cumpre-se em 7,5 segundos, conseguindo um nível de prestações que coloca a dinâmica deste Lexus a par da sua imagem – arrojada. A já referida caixa de oito velocidades prima pelas passagens de caixa eficazes e boa ‘compreensão’ das necessidades em cada momento.

Por outro lado, os consumos são severamente ‘punidos’ em condução mais aguerrida. A Lexus promete consumo médio de 7,2 l/100 km, mas, mesmo no modo ECO na maior parte do tempo, a média do nosso ensaio esteve mais perto dos dez litros do que do valor anunciado pela Lexus, com um combinado de 9,8 l/100 km. Com um pé mais ‘pesado’ adivinhe

Refinamento crucial

Na sua versão F Sport, o RC 200t conta com um diferencial autoblocante que lhe confere um proveito dinâmico mais vincado em termos de motricidade e, sobretudo, na saída das curvas em apoio, onde o seu comportamento são permite explorar muitas das suas capacidades. Por outro lado, a direção carece sobretudo de feedback, parecendo demasiado filtrada para uma experiência de condução mais sensitiva e emocionante. A carroçaria exibe algum rolamento, mas tal acaba por ajudar na perceção da distribuição de peso, permitindo também perceber se os limites estão perto.

Se a motricidade e a área dinâmica agradam, o que mais sobressai neste RC 200t – uma vez mais – é o seu nível de compostura em mau piso e o conforto que oferece aos ocupantes. A suspensão absorve muito eficazmente as irregularidades do piso – mesmo o mais degradado – e aos passageiros é garantida a possibilidade de rolar por entre estradas em mau estado com conforto que se pode considerar irrepreensível para um coupé desportivo.

No equipamento, a Lexus não faz concessões, oferecendo um ‘cardápio’ muito completo: airbags dianteiros, de cortina e laterais, mais de joelhos para o condutor, assistente de ângulo morto, alerta de aproximação ao veículo da frente, ar condicionado bi-zona automático, sensores de chuva, luminosidade e de estacionamento, além do conjunto F Sport de acessórios que acrescenta as jantes de 19″, os bancos desportivos e logótipos, entre outros itens. O preço a pagar pela versão de base deste desportivo refinado é de 59.257 euros.

VEREDICTO

Trata-se de um mercado muito complexo este dos coupés desportivos: vistos como ‘brinquedos’ dispendiosos e pouco práticos (tendencialmente verdade, admita-se…), é um segmento que esconde outros atributos sendo que dois deles se prendem com a imagem mais exclusiva e com a condução mais desportiva. No primeiro campo, o Lexus RC 200t preenche todos as ‘caixas’ – arrojado, chamativo, até imponente pela combinação de arestas, ângulos e jantes de belo efeito de 19 polegadas no nível F Sport.

No segundo, cumpre igualmente mas com duas ressalvas importantes que se conjugam entre si. Por um lado, causa excelente impressão pela solidez de rolamento e tranquilidade a bordo, alinhando capacidades dinâmicas com conforto a toda a prova. Por outro lado, mesmo muito certo, equilibrado e competente – descrevendo curvas muito rapidamente e em segurança – ao RC 200t falta uma pontinha suplementar de emotividade na condução, talvez causada pela direção menos comunicativa.

É uma opção de configuração que terá como propósito – como já se percebeu – sublinhar o compromisso entre comportamento e conforto, o que está (muito) longe de ser grave ou um defeito. Não é. Antes pelo contrário, faz do RC 200t uma proposta diferente. Face à concorrência, o modelo da  Lexus não tem razões para temer, assumindo-se como uma das alternativas mais credíveis no mercado neste momento, preparado para se bater com as propostas vindas da Alemanha, de onde algumas propostas equivalentes podem ter um preço mais em conta… mas sem o equipamento deste Lexus.

FICHA TÉCNICA
Lexus RC 200t F Sport
Motor
Tipo            4 cilindros em linha, longitudinal, injeção direta, turbo, intercooler
Cilindrada        1998
Diâmetro x curso (mm)    86,0 x 86,0
Taxa compressão    10,1:1
Potência máxima (cv/rpm) 245/2800
Binário máximo (Nm/rpm)    350/1650-4400
Transmissão e direcção
Tracção            Traseira
Caixa            Automática de 8 velocidades
Direcção        Pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica
Dimensões e pesos
Comp./largura/altura (mm)    4695/1840/1395
Distância entre eixos (mm)    2730
Largura de vias fte/tras. (mm)    1580/1600
Travões fr/tr.    Discos ventilados/discos ventilados
Peso (kg)    1755
Capacidade da bagageira (l)    374
Depósito de combustível (l)    66
Pneus série – equipados     235/40 R18 – 265/35 R19
Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s)    7,5
Velocidade máxima (km/h)    230
Extra-urb./urbano/misto (l/100 km)    5,8/9,5/7,2
Emissões de CO2 (g/km)    166
Preço base (Euros)    59.257
Preço versão ensaiada (Euros)    60.339

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
O Boticário lança perfumes criados com a ajuda de IA