Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

CEO da Volvo acredita que híbridos vão substituir diesel

Volvo Concept 40.1 front seven-eights

O responsável máximo pela Volvo, Hakan Samuelsson, acredita que dentro de uma década os motores a gasóleo venham a ser fortemente preteridos em favor de soluções híbridas a gasolina, com o CEO da marca Sueca a considerar que estas últimas trazem muitas vantagens sobre blocos térmicos a gasóleo.

Em declarações ao site Car and Driver, Hakan Samuelsson, expressa a sua crença de que se aproxima o momento de trocar os motores diesel por híbridos a gasolina, uma vez que conseguem oferecer prestações semelhantes mas com níveis inferiores de emissões e, nalguns casos, de consumos. Aliás, na agenda da marca está o lançamento de uma nova motorização Plug-in híbrida T5 com motor a gasolina de três cilindros, o qual deverá ser introduzido com a nova geração da série 40 – tanto o compacto como o SUV de dimensões compactas – de que foram dados a conhecer os concepts muito recentemente.

 

Sendo a Europa atualmente um terreno fortemente marcado pelos motores diesel, Samuelsson é da opinião que mesmo o Velho Continente irá começar a trocar esta tecnologia pela híbrida com recurso a motores a gasolina, esperando que tal venha a suceder numa década.

“É uma alternativa muito atrativa aos motores diesel. Oferece emissões de CO2 mais baixas mas, mais ou menos, a mesma performance com a mesma potência e binário. Em termos de custos, eu diria que dentro de um par de anos teremos um ponto de mudança, com o diesel a ficar mais caro e [os sistemas híbridos] a baixarem de preço”, referiu Samuelsson aos jornalistas em Gotemburgo.

Para o CEO da companhia Sueca, o cumprimento de normas cada vez mais estritas relativamente às emissões tornará os motores diesel mais onerosos na conceção, mas também na manutenção, já que uma das formas de controlar as emissões de óxido de azoto (NOx), por exemplo, passa pela solução aquosa de ureia para o sistema SCR que “obrigarão não a um enchimento uma vez por ano, mas provavelmente sempre que se abastece o carro”.

Håkan Samuelsson - President & CEO, Volvo Car Group

Assim, Samulesson encara “de forma muito realista” a possibilidade de a percentagem de veículos diesel nas estradas vir a descer nos próximos anos. “Se chegar aos zero, penso que não precisaremos de especular – deixe-se o futuro decidir, deixe-se o consumidor decidir. Somos suficientemente flexíveis para fazer [motores a] gasolina e diesel na mesma linha, basicamente”.

Recorde-se que a Volvo tem sido uma das marcas mais apostadas no downsizing e nas tecnologias de eletrificação, querendo ter, dentro de alguns anos, até um milhão de veículos daquele tipo na estrada.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Sushi At Home troca embalagens de plástico por cartão