Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio Opel Karl FlexFuel: Exercícios de poupança

opel karl

Para que o condutor esteja sempre a par da autonomia em cada um dos modos e do consumo médio, o computador de bordo do Karl FlexFuel indica os valores respetivos.

Não obstante a inclusão de mais um depósito de combustível com capacidade para 24,8 litros, o Karl não perde em versatilidade. Isto porque o depósito de GPL está instalado no compartimento originalmente destinado à roda sobressalente, mantendo a sua capacidade de transportar cinco pessoas e os 958 litros para bagagens. Por dentro, assim, nada muda: mantém-se o habitáculo bem construído e rigoroso, mesmo que os plásticos predominem, ao passo que os 2385 mm de distância entre eixos garantem níveis de habitabilidade de relevo, com amplitude para as pernas e em altura.

Dinamicamente, o Karl é interessante de explorar, com reações neutras e seguras na passagem em curva, enquanto na cidade prima pela agilidade. Além disso, fruto das alterações legislativas recentes, o Karl FlexFuel conta com a permissão para estacionar nos parques subterrâneos – onde permitido – e com o discreto dístico verde no para-brisas em vez do ‘ostracismo’ imposto pelo antigo dístico colado no para-choques traseiro.

Embora não estivessem presentes na viatura ensaiada, o Karl também pode já contar com o sistema de informação e entretenimento IntelliLink e com o sistema de assistência e conectividade Opel OnStar, ambos colocados no leque de opcionais por 300 euros e 490 euros, respetivamente. Por outro lado, destaque para a oferta de série de elementos como o ar condicionado, volante ajustável em altura, espelhos retrovisores elétricos, seis airbags, cruise control, faróis de nevoeiro e o assistente de arranque em subida.

VEREDICTO

Chega o momento de fazer contas… E o Karl ganha um argumentário que é difícil de rebater. O preço médio do GPL auto é de 0,581€, muito abaixo do da gasolina, pelo que percorrer 100 quilómetros com a referida média do ensaio de 7,2 l/100 km representa um custo de 4,18 euros contra 8,58 euros do oferecido pela gasolina (custo médio do carburante simples a preço de 1,48€), uma vez mais recorrendo à média do ensaio. Ou seja, a poupança é duplicada! Se fizer 25.000 quilómetros/ano, a poupança poderá ascender a 1000 euros, facilmente neutralizando o custo ligeiramente superior da versão FlexFuel, ainda que até ao final do junho não existam entraves neste campo.

Isto porque o preço recomendado de venda ao público deste modelo é de 13.290 euros, mas até final de junho, para um volume restrito de lançamento, a Opel tem em vigor uma promoção que prevê a oferta do valor correspondente ao equipamento de GPL (1300 euros), trazendo a versão FlexFuel para o mesmo preço do KARL ‘normal’: 11.990 euros. Eis a definição de super-poupança.

ANTERIOR / PRÓXIMO

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...