Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Mercedes-AMG E 63 S: O Classe E mais extremo de sempre

O Classe E mais potente de sempre! A premissa é conferida ao novo Mercedes-AMG E63 S, a versão mais extrema desta berlina executiva Premium que faz uso do cada vez mais disseminado motor V8 de 4.0 litros (bi-turbo) para fazer face ao futuro BMW M5 e Audi RS6.

Na ‘guerra’ pela supremacia entre as marcas germânicas, a Mercedes-AMG apresentou a sua mais recente ‘arma’, surgindo em duas variantes, uma de base com 571 cv de potência e 750 Nm de binário (E 63) e a outra, mais extrema, com 612 cv de potência e 850 Nm de binário (E 63 S), surgindo ambas com os préstimos dos sistemas de tração integral 4Matic e caixa de velocidades Speedshift MCT com nove relações e competência melhorada.

O E 63 AMG de base acelera dos 0 aos 100 km/h em 3,5 segundos e o E 63 S cumpre o mesmo exercício em 3,3 segundos. Contudo, ambos contam com velocidade de ponta limitada a 250 km/h, ainda que a marca providencie um pacote opcional de condução AMG que eleva este último atributo para os 300 km/h. O modelo E 63 S tem um modo de ‘drift’ dedicado que redistribui a potência maioritariamente para o eixo traseiro, podendo ser ativado através de um programa de condução ‘Race’ utilizando as patilhas atrás do volante e com o ESP desativado e caixa em modo manual/sequencial.

Pelo lado da poupança, este AMG E 63 conta também com um modo de desativação de cilindros, quando o motor não está em ‘carga’, desligando quatro dos seus oito cilindros para que a poupança de combustível seja maior. Este modo fica disponível com o modo de caixa ‘Comfort’ e circulação entre as 1000 e as 3250 rpm.

O sistema de travagem surge reforçado com discos de seis êmbolos com 360 mm na dianteira e de igual diâmetro atrás. O modelo ‘S’ é agraciado com discos de 390 mm à frente. Contudo, para um poder de travagem ainda maior, a Mercedes-Benz disponibiliza como opcional um sistema de travagem composto por discos em carbo-cerâmica de 402 mm à frente e de 360 mm atrás. Ao nível do chassis, a suspensão foi reclibrada de forma profunda, podendo ser associada a sistema Air Body Control, diferencial traseiro mecânico e ESP de três fases.

Esteticamente, estes modelos, que serão revelados no Salão de Los Angeles, destacam-se por para-choques mais agressivos, alargamentos de carroçaria e jantes de 19″ exclusivas ou de 20″ no caso do E 63 S, enquanto o interior beneficia de elementos de maior desportividade. A comercialização no mercado Europeu far-se-á no próximo verão, esperando-se a chegada de uma variante carrinha mais tarde.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...