Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Tesla oficialmente em Portugal

A marca norte americana de modelos elétricos entra hoje, de forma oficial, no mercado nacional com representação própria mas, por agora, apenas com venda virtual através de encomenda online antes da chegada do primeiro concessionário em junho.

As redes sociais acabaram por ter o efeito tão típico da “água mole em pedra dura, tanto dá até que fura” e depois dos eventuais clientes portugueses terem desafiado o CEO da Tesla, Elon Musk, a abrir um centro de assistência técnica em Portugal juntamente com um ponto de venda, eis que isso é hoje uma realidade.

Não totalmente, pois a Tesla ainda não tem centro de assistência nem concessionário. Mas o sítio de internet da marca americana  já está em português podendo escolher entre o Model S e o Model X, os dois veículos propostos para o mercado nacional. A partir daqui funciona como um normal configurador, tendo de escolher a versão (60, 75, 90D ou o P100D), os níveis de equipamento e as opções. Depois verá no lado direito do ecrã as opções de financiamento com valores de renda mensais, entradas, prazos de pagamento, etc.

Por exemplo, o Tesla Model S 60, o mais básico, com 400 km de autonomia NEDC, 210 km/h de velocidade máxima e 5,8 segundos dos 0-100 km/h, fica por 76.344 euros. A renda mensal em 72 meses é de 855 euros com uma entrada inicial de 19.196 euros. O Pacote Conforto custa 8.555 euros e oferece o sistema de navegação, câmara traseira, sensores de estacionamento, rádio digital, aviso do ângulo morto entre outras coisas. Se juntar este pacote, o seu Tesla Model S 60 fica por 983 euros/mês. Se desejar o AutoPilot, paga 5.900 euros e a rendas mensal sobe para os 1.051 euros. Se for ousado e escolher o Model S P100D (o tal que tem 613 km de autonomia NEDC, chega aos 250 km/h e acelera dos 0-100 km/h em 2,7 segundos, vai custar-lhe 163 mil euros (1.951 euros/mês em 72 meses com 42.335 euros de entrada inicial).

Depois de escolher o seu carro, espera entre três a quatro meses e receberá o seu carro em Lisboa, onde está sedeada toda a logística da operação Tesla em Portugal, com uma pequena equipa que vai falar com potenciais clientes e oferecer-lhes testes de condução, antes da instalação do concessionário em junho.

Como referimos, a gama Tesla em Portugal compõe-se de dois modelos. O Model S começa no 60 (76.344 euros e 82.244 euros o 60D com tração às quatro rodas e 408 km de autonomia), seguindo-se o 75 (92.500 euros com 480 km de autonomia e 98.400 euros para o 75D com tração ás quatro rodas e 490 km de autonomia), o 90D (557 km de autonomia e 110.400 euros de preço) e o 100D (autonomia de 632 km e 113.900 euros de preço, 163 mil euros e 613 km de autonomia com aceleração 0-100 km/h em 2,7 segundos para o P100D, espécie de topo de gama).

O Model X é o SUV da marca e declina-se em quatro modelos: 75D (4×4 com 417 km de autonomia, custa 107 mil euros), 90D (4×4 com 489 km de autonomia e 118 mil euros de preço), 100D (custa 121.500 euros e oferece 565 km de autonomia) e o P100D (por 164.800 euros oferece 542 km de autonomia e uma aceleração 0-100 km/h em 3,1 segundos).

Segundo o responsável pelos mercados espanhol e português, Jorge Milburn, “a garantia Tesla passa a ser válida a partir de sexta feira pelo que qualquer cliente que adquira um Tesla pode ficar sossegado que qualquer problema que surja no seu veículo será resolvido em Portugal, pois teremos técnicos da Tesla a trabalhar no nosso país, o que é uma mais valia.”

Outro dado muito importante é a instalação dos supercarregadores Tesla, unidades que em 30 minutos oferecem cerca de 270 km de autonomia, performance interessante e que poderá, também, acabar com a angustia da maioria em fazer viagens mais longas. Ora, a Tesla tem planos para instalar três destes supercarregadores até ao final do ano. Além disso, a Tesla vai nas próximas semanas arrancar com o programa de carregamento no destino. Significa isto que o cliente quando se desloca para algum lado – campo de golfe, hotel, centro comercial ou outro local – terá disponível forma de carregar o seu Tesla nesse local. Uma ativação feita em parceria com aquelas entidades.

Segundo as palavras do responsável da Tesla em Portugal, “acreditamos que há muitas possibilidades de negócio em Portugal, pois os portugueses são adeptos das tecnologias e gostam de desporto automóvel. Temos o carro mais rápido do mundo dos 0-100 km/h, a autonomia permite ir de Lisboa ao Algarve ou ao Porto, os nossos carros podem ser recarregados na rede existem da Mobi-e e de outros fornecedores, vantagens que permitem dizer que o mercado português tem muito potencial.”

Este discurso será interessante para as empresas, pois na comparação, apesar do preço mais elevado, os custos são cerca de 50% inferiores a um modelo convencional. Os benefícios fiscais por ser um veículo elétrico também são assinaláveis em sede de ISV, IUC e tributação autónoma.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...