Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Os millennialls adoram a Renault. Veja porquê?

Os Millennials querem automóveis que funcionem da mesma forma do que o seu smartphone e o novo R-Link 2, da Renault, é uma das melhores propostas.

 Foto: Renault

Hoje, a maioria nós não passa sem estar ligada em rede. A internet é mundo de possibilidades que nos permite ter muita informação de forma imediata e, através das redes sociais, nos ajuda a estar em contacto direto com o mundo.

Os chamados millennials, ou a geração Y, nascidos entre os anos oitenta e o início do século, estão permanentemente ligados e, por isso, valorizam num automóvel, mais que tudo, a sua conetividade. Esqueçam a potência, a velocidade de ponta ou a aceleração… hoje conta a ligação à internet. Entre um Ferrari clássico e um smartphone de última geração, não hesitam, escolhem o smartpnhone.

A geração Y, também conhecida por geração do milênio, representava, em 2012, cerca de 20% da população global. Cresceram num mundo digital e estão, desde sempre, familiarizados com dispositivos móveis e a comunicação em tempo real. São um tipo de consumidor exigente, muito informados e com peso na tomada de decisões de compra.

São a primeira geração verdadeiramente globalizada, cresceram com a tecnologia e usam-na desde a primeira infância. A internet é, para eles, uma necessidade essencial e, com base no seu acesso facilitado, desenvolveram uma grande capacidade em estabelecer e manter relações pessoais próximas, ainda que à distância.

A tecnologia e os dispositivos móveis (tablets e smarphones) em particular, criaram condições para a geração Y se ligar e comunicar entre si como nenhuma outra geração o tinha feito anteriormente, permitindo partilhar experiências, trocar impressões, comparar, aconselhar e criar e divulgar conteúdos, que são o fundamento das redes sociais.

Em 2016, as estatísticas revelavam que os jovens millennials já passavam mais tempo a ver vídeos em smartphones do que a ver TV ao vivo.

Smartphones com rodas

Parte do mundo da ficção científica, há meia dúzia de anos atrás, a conetividade automóvel é hoje uma realidade. Os automóveis transformaram-se numa espécie de smartphones com rodas, com sofisticados sistemas de informação e entretenimento que permitem a integração total de dispositivos externos, mapas de navegação atualizados em tempo real, acesso aos mails, às redes sociais, ao Spotify e a dúzias de aplicações específicas que as marcas de automóveis desenvolvem especificamente para os seus clientes.

Foto: Renault

Sempre focada num target muito jovem que compra os seus modelos mais pequenos, como o citadino Twingo, o utilitário Clio ou o mini SUV Captur, a Renault foi a pioneira a democratizar os sistemas de informação e entretenimento com ligação permanentes à internet e sem esquecer uma loja própria para fazer o download de aplicações. Uma delas permite transformar o nosso smartphone num comando à distância para acedermos a informações úteis ou activarmos alguns comandos do carro.

Contando com a colaboração da Tom Tom, um dos maiores especialistas mundiais na área, a Renault desenvolveu o sistema R-Link, que já vai na segunda geração. A personalização, tão importante num smartphone, é possível através de widgets ou pequenas janelas que se afixam no ecrã e podemos programas seis perfis diferentes.

Foto: Renault

Tablet dentro do carro

Dentro de cada Renault, há hoje verdadeiro tablet que dá acesso gratuito à internet durante um ano. Há duas opções de tablets: um de 7 polegadas (18 cm na diagonal) e um vertical de 8,7 polegadas (22 cm na diagonal).

Foto: Renault

Através da loja virtual R-Link Store é possível descarregar várias aplicações disponíveis para enriquecer o sistema, como a TomTom Traffic (gratuita durante um ano), para beneficiar de informações de trânsito em tempo real, o estadfo do tempo, o Guia Michelin (Hotéis, Restaurantes e Viagem) ou o guia dos preços dos combustíveis e das estações de serviço.

Foto: Renault Foto: Renault Foto: Renault

Também é possível encontrar aplicações para estar ligado às redes sociais ou ler os mails, ou não fosse esse um requisito de qualquer serviço multimédia que queira apontar aos millennials.

A ligação ao smartphone por bluetooth permite ouvir a música preferida e atender chamadas em modo mãos livres.  A partir do momento em que entramos no carro, o sistema liga-se ao telefone e não só temos acesso à lista de contactos pessoais, como podemos procurar a pessoa a quem queremos ligar. Graças ao reconhecimento de voz (o sistema tem microfone incorporado), podemos ditar um endereço, ligar diretamente para um contacto, atender uma chamada ou ativar uma aplicação sem tirar os olhos da estrada ou as mãos do volante.

Compatibilidade total

Hoje também já é possível ter acesso, através do R-Link 2, aos sistemas CarPlay, da Apple e Androrid Auto, que permitem replicar o ambiente de trabalho dos smartphones e integrar todas as aplicações favoritas de música, mensagens, telefone, Facebook, Whatsapp e afins. O Mirrolink já está disponível há algum tempo e permite fazer o mesmo com os outros sistemas operativos de smartphones, incluindo os Nokia com o sistema Symbian.

Foto: Renualt

E que modelos têm este sistema? Na prática são todos os 12 veículos ligeiros da gama atual da Renault. Mas há diferenças. Os modelos a pensar no público mais jovem – e que são também mais pequenos e acessíveis –, como o Twingo, ZOE, o Clio ou o Captur têm disponível como opcional o R-Link Evolution (também presente no Kangoo), que é uma versão melhorada do primeiro R-Link e já inclui Android Auto, mas não está ao nível do R-Link 2.

Nestes modelos o sistema Evolution é de série no elétrico citadino ZOE mas um opcional na maioria das versões dos outros modelos. O R-Link Evolution custa, em média, 590 euros, quando é opcional e inclui o ecrã tátil de 7 polegadas, comandos de voz, navegação TomTom, entre outros.

O R-Link 2 vem de série nos modelos mais evoluídos. O Mégane, Talisman, Espace (nestes só as versões de entrada é que não têm o sistema de série), o Kadjar e Grand Scénic têm assim o sistema já com o ecrã tablet.

Tecnologia não falta neste sistema multimédia, que é um dos mais completos e está repleto de funções prontas a ser descobertas.

 

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...