Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

BMW M revela M4 CS em Xangai

Este será o primeiro de vários modelos lançado pela BMW M com o prefixo CS de “Club Sport”, um regresso ao passado que sublinha as versões mais radicais dos modelos BMW feitos pela divisão M.

Com o CS, a BMW criou mais um patamar no acesso aos modelos com maiores performances da casa bávara. O primeiro patamar refere-se aos modelos M (M2, M3, M5 e M6), seguem-se os CS (Club Sport) e, finalmente, os GTS, modelo ainda mais radicais que vão surgir em várias gamas, mas no final da vida útil dos produtos.

Frank van Meel, patrão da BMW M, esteve em Xangai para a revelação do M4 CS, o primeiro desta nova arrumação de modelos da divisão de performance da casa bávara. Se recuarmos no tempo, encontramos o 2000 CS (1965) e o 3000 CS (1971), modelos que ficaram na história da BMW.

Este M4 CS será uma espécie rara, pois a BMW M não espera fazer mais de 200 a 300 unidades, daquele que será o mais potente M4 de sempre, graças a um motor mexido e o “Competition Package” que pode ser adquirido para o M4.

O BMW M4 Cs está equipado com modificações nos apêndices aerodinâmicos, recebe painéis em fibra de carbono, novidades na suspensão, travões maiores e mais poderosos, novas jantes e pneus, tendo o desenvolvimento sido feito, maioritariamente, no Nurburgring, para o tornar ainda mais veloz e com melhor comportamento. Os travões possuem maxilas de 4 pistões na frente e dois pistões na traseira, ambas pintadas de dourado. Mas o cliente pode optar por comprar travões com maxilas de seis pistões na frente e quatro na traseira com discos de carbono cerâmica.

As jantes e pneus são de 19 e 20 polegadas (fr/tr) com pneus 265/35 ZR 19 e 285/30 ZR 20 Michelin Pilot Sport Cup (há uma opção de pneus mais adequada a países com invernos rigorosos), as barras estabilizadoras são mais grossas e as molas e amortecedores mais duros.

O motor é o seis cilindros com 3.0 litros duplo turbo equipado com um novo escape e mais algumas alterações que a BMW não revelou, chega aos 460 CV com um binário de 600 Nm, ou seja, mais 30 CV e 50 Nm que o M4 “normal” e mais 10 CV e 50 Nm que o “Competion Package”.

O M4 CS tem um caixa de dupla embraiagem de sete velocidade totalmente revista e um diferencial autoblocante eletrónico. O M4 CS não tem opção de caixa manual.

Na luta contra o peso e para baixar o centro de gravidade, a BMW colocou um tejadilho de carbono, reduziu ao mínimo os forros das portas e eliminou algumas coisas supérfluas conseguindo escovar 32 kgs ao M4 “normal”.

Quanto à performance, o M4 CS chega dos 0-100 km/h em 3,9 segundos (o M4 Competition Package faz o mesmo em 4,2 segundos) e a velocidade máxima sem limitador é de 280 km/h.

O carro está disponível com duas cores metálicas: Azul San Marino e Cinzento Lime Rock, completando-se a paleta com o Branco Alpine, o Preto Sapphire e o Azul Frozen Dark II. O M4 CS estará disponível no final do ano com um preço seguramente acima dos 120 mil euros e o próximo modelo CS será o M2, que estará à venda em 2019.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...